Importações cearenses cresceram 12,7% em relação ao primeiro trimestre do ano passado

Exportação

As importações cearenses apresentaram um desempenho negativo no mês de março, registrando US$ 304,8 milhões e um aumento de 43,8% em relação ao mês de fevereiro de 2021. Se comparado com o realizado em março de 2020, observa-se um aumento de 18,7%. O realizado de US$ 753,9 milhões em importações permitiu um crescimento de 12,7% no acumulado desse ano.

As exportações cearenses registraram o valor de US$ 196 milhões em março de 2021, o que corresponde a uma redução de 7,2%, se observado com mesmo mês do ano anterior. Se comparado com o resultado de fevereiro desse ano, percebe-se um aumento de 48%. No que se refere ao acumulado do ano, o valor em exportações foi de US$ 435 milhões, ou seja, uma queda de 21,4% se comparado com os três primeiros meses do ano anterior.

Os resultados do primeiro trimestre de 2021 geraram um saldo negativo de US$ 318,7 milhões na balança comercial do Ceará. A participação da pauta exportadora cearense na balança comercial do Nordeste é de 11,7% e no âmbito nacional se mantém em 0,78%. As importações cearenses representam nos âmbitos regional e nacional 15,2% e 1,58%, respectivamente, quando analisados os resultados de 2021.

Destaques

O estado aumentou em 15,3% as exportações destinadas para os Estados Unidos, somando US$ 229,9 milhões em 2021. O país possui a maior representatividade no que se refere aos países de destino das exportações cearenses sendo responsável por comprar cerca de 52,8% do total vendido pelo Ceará para o exterior. Os principais produtos de interesse do país foram produtos chapas de aço, “Partes de outros motores/geradores/grupos eletrogeradores, etc”, couro, castanha de caju e calçados.

Em segundo lugar no ranking dos principais países de destino das exportações cearense, a Coreia do Sul dobrou as importações cearenses no período analisado e registrou o valor de US$ 41 milhões em compras no estado. O resultado positivo foi impulsionado pela procura de produtos do setor siderúrgico.

Setores tradicionais da economia cearense apresentaram bom desempenho em 2021. O setor de “Gorduras e óleos animais ou vegetais; produtos da sua dissociação”, que contempla a “Cera de carnaúba e ceras vegetais”, cresceu 11,6% e realizou quase US$ 15,7 milhões em exportações. Já as exportações do setor de “Peles, exceto as peles com pelo, e couros” atingiram US$ 12 milhões em vendas para o exterior e registraram aumento de 15% se comparado com o mesmo período do ano anterior.

Surpresa

O município de Limoeiro do Norte surpreendeu com crescimento de 41.581% e registrou o valor de US$ 30,5 milhões em importações. O resultado positivo se deu em virtude da aquisição de módulos solares para geração de energia fotovoltaica provenientes da China.

As exportações por modal rodoviário cresceram 138% no período analisado. Além disso, a importação de trigo cresceu 42% e as importações da China cresceram 40%.

Para confira o estudo completo, acesse AQUI.

As informações são do estudo Ceará em Comex, produzido pelo Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC).

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado