Brasil investe menos do que países emergente e da América Latina

De acordo com a pesquisa, o FMI projeta uma taxa de investimento de 15,4% do PIB para o Brasil em 2021, de acordo com as estimativas divulgadas em abril, bem abaixo da média global (26,7%) e do índice médio das economistas emergentes (33,2%).

Pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas apontou os países emergentes, da América Latina e do Caribe estão investindo mais do que o Brasil. Em 2020, aproximadamente 87% dos países do mundo apresentaram uma taxa de investimento maio do que a do Brasil.

A projeção para 2021 é de que, dentro de uma amostra de 171 países, 152 deles devem apresentar uma taxas de investimentos maiores do que a do Brasil. Em números total, significa que 89% dos países do mundo estão investindo mais do que o Brasil.

De acordo com a pesquisa, o FMI projeta uma taxa de investimento de 15,4% do PIB para o Brasil em 2021, de acordo com as estimativas divulgadas em abril, bem abaixo da média global (26,7%) e do índice médio das economistas emergentes (33,2%). A taxa de investimento dos países da América Latina e do Caribe é de 18,4%, para 2021.

Na China, a previsão e de uma taxa de 43,7% do PIB. Na Índia, de 30,1%. Nos Estados Unidos, de 21,6%. Na América do Sul, o investimento deve chegar a 21,1% no Peru e a 20,1% no Chile. Até a Argentina, que também enfrenta há anos uma forte crise econômica, deve apresentar uma taxa maior que a do Brasil, com 16,9%.

Ainda de acordo com o levantamento, apenas 18 países possuem projeção de taxa de investimento menor ou igual à brasileira em 2021. Os países com as menores taxas de investimentos do mundo são o Iémen (PIB de 5,5%), Eritréia (PIB de 7,6%), Tunísia (PIB de 10,5%), Porto Rico (PIB de 11,4%) e Guiana (PIB de 11,6%).

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado