Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

CNI lança Grupo de Trabalho em busca de avanços em acordos e nas relações comerciais

o governo brasileiro estará aberto para receber sugestões e percepções do setor produtivo para construir, em diálogo, políticas públicas mais efetivas. Por parte do governo britânico, o embaixador do Reino Unido no Brasil, Peter Wilson, destacou quatro temas prioritários.
O governo brasileiro estará aberto para receber sugestões e percepções do setor produtivo para construir, em diálogo, políticas públicas mais efetivas. Por parte do governo britânico, o embaixador do Reino Unido no Brasil, Peter Wilson, destacou quatro temas prioritários.

Visando o fortalecimento das relações comerciais entre Brasil e o Reino Unido e ações que possam permitir avanços em acordos, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) lançou o Grupo de Trabalho (GT) Brasil-Reino Unido. Com o Brexit, saída do Reino Unido da União Europeia, o setor privado do Brasil identifica desafios e oportunidades no mercado britânico que demandam esforços de empresas e governos.

Dois pontos são considerados prioritários para a indústria nacional: formalizar um Acordo para Evitar Dupla Tributação (ADT) e o início formal de negociações para um Tratado de Livre Comércio entre o Mercosul e o Reino Unido.

“Mesmo em um momento tão complexo para a economia global, as exportações brasileiras para o Reino Unido cresceram 33% no primeiro semestre de 2021 em comparação com o mesmo período de 2020”, pontuou o superintendente de Desenvolvimento Industrial da CNI, João Emilio Gonçalves.

conteúdo patrocinado

Para que a tendência se confirme, mantendo o crescimento, ele sugeriu que o grupo atue para concretizar ações possíveis de curto prazo e trabalhar nos objetivos mais complexos, de médio e longo prazo.

No lançamento virtual do GT, o secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia, Roberto Fendt, parabenizou a iniciativa. “Temos mais de 800 empresas britânicas atuando no Brasil e uma série de oportunidades a serem aproveitadas.”

Ele informou ainda que o governo brasileiro estará aberto para receber sugestões e percepções do setor produtivo para construir, em diálogo, políticas públicas mais efetivas. Por parte do governo britânico, o embaixador do Reino Unido no Brasil, Peter Wilson, destacou quatro temas prioritários. 

Além dos acordos já enfatizados pelo Brasil, ele acrescentou a questão da sustentabilidade e o apoio à entrada do país na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). “O Brasil é o maior país do mundo com quem não temos um acordo. Espero que possamos progredir neste ano. Será o que fará a diferença para as nossas empresas aqui”, avaliou.

 

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado