Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Presidente da FIEC apresenta Observatório da Indústria e Hub do H2V a Armando Monteiro e João Lyra

O Nordeste brasileiro é visto como uma das regiões mais promissoras para a sua produção.
O Nordeste brasileiro é visto como uma das regiões mais promissoras para a sua produção.

O Observatório da Indústria é o atual Centro de Dados cearense e atua com tecnologia de ponta e inteligência artificial, possibilitando a construção de levantamentos e cruzamentos de dados, criação de cenários, acesso às informações estratégicas atualizadas 24 horas, trabalho de prospecção via algoritmos, previsibilidade de faturamentos, atração de investidores, entre outros.

Realiza ainda coleta, tratamento, produção e difusão de conhecimento especializado e a criação de ambientes capazes de fortalecer o empreendedorismo, a inovação e a sustentabilidade, permitindo a interação, aproveitamento de oportunidades e geração de negócios.

Na última quinta-feira. 16, o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Ricardo Cavalcante, apresentou o Observatório da Indústria e o Hub do Hidrogênio Verde ao Empresário, Ex-Presidente da Confederação Nacional das Indústrias (CNI) e Ex-Ministro, Armando Monteiro, e ao Empresário e Ex-Governador do Pernambuco, João Lyra, durante a manhã desta quinta-feira (16/12), na Casa da Indústria.

conteúdo patrocinado

“Nosso objetivo é dar um retorno social ao empresariado e à sociedade, trazendo tecnologia de ponta para dar respostas às necessidades que promoverão crescimento empresarial e econômico e, com isso, geração de emprego e renda para nosso estado”, afirmou o Presidente Ricardo Cavalcante.

Estiveram presentes ainda no encontro o 1º Vice-Presidente da FIEC, Carlos Prado; o Ex-Presidente da FIEC e Empresário , Fernando Cirino; o Diretor Administrativo da FIEC, Chico Esteves; o Diretor Financeiro da FIEC, Edgar Gadelha; o Diretor de Inovação e Tecnologia da FIEC e Líder do Observatório, Sampaio Filho; o Superintendente de Relações Institucionais da FIEC, Sérgio Lopes; Paulo André Holanda, Diretor do SENAI-CE e Superintendente do SESI-CE; Joaquim Rolim, Coordenador do Núcleo de Energia da FIEC; e o Gerente do Observatório, Guilherme Sampaio.

“É motivo de muita alegria voltar à FIEC e conhecer essa ferramenta estratégica fundamental que é o Observatório da Indústria. Me sinto, como alguém vinculado ao Sistema, com muito orgulho de ver que nosso Sistema é capaz de dar passos importantes como esse e do Hidrogênio Verde, de utilizar ferramentas estratégicas para desempenhar um papel, cada vez mais importante para o desenvolvimento do Ceará e da Região”, declarou Armando Monteiro, congratulando Ricardo Cavalcante pela competência e capacidade inovadora.

O Hidrogênio Verde, obtido a partir de fontes renováveis como a energia eólica e a energia solar, sem a emissão de carbono, através da eletrólise, é prática sustentável já adotada em vários países do mundo, e que possibilita a descarbonização do planeta.

O Nordeste brasileiro é visto como uma das regiões mais promissoras para a sua produção, de acordo com relatório da Bloomberg de abril deste ano, e poderá aplicar a produção energéticas em diversas frentes, como a da exportação de energia e amônia verde, além da implantação no mercado local em plantas industriais, equipamentos, veículos, entre outros. A expectativa é que, com a implementação de diversos projetos de H2V, o estado do Ceará possa duplicar seu PIB em cinco anos.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado