Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Um Olhar Sobre as Profissões com Melissa Couto – Superintendente de vendas da Lopes Immobilis

Melissa Couto é formada em Ciências Contábeis e Design de Interiores. A dinâmica executiva atua há 12 anos no mercado imobiliário e, atualmente, ocupa a função de superintendente de vendas da Lopes Immobilis, imobiliária que atua no mercado de Fortaleza. Na entrevista, Melissa fala sobre o trabalho que desenvolve na empresa.

Confira:

Fale um pouco sobre a sua carreira profissional e sobre como decidiu trabalhar no ramo dos imóveis.

Publicidade

MC: Graças a Deus eu venho de uma família que, financeiramente, sempre viveu bem, então eu sempre pude estudar e fazer faculdade. A minha primeira graduação foi em Ciências Contábeis, pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR), e quando concluí o curso, eu comecei a trabalhar no ramo da contabilidade em alguns escritórios, durante muitos anos. No ano de 2010, também na Unifor, eu comecei a cursar Direito, que era um curso que sempre tive vontade de fazer.

Ainda em 2010, uma amiga que tinha uma imobiliária sempre me falava sobre o ramo e disse que eu me enquadrava nesse perfil de venda de imóveis. Decidi fazer o curso e simplesmente me apaixonei por ele e pelo ramo imobiliário. Em julho de 2010 eu comecei a trabalhar na Lopes Immobilis e m janeiro de 2011 já fui convidada para ser coordenadora da imobiliária. A minha trajetória na Lopes Immobilis foi muito boa, porque estive à frente de várias coordenações de grandes construtoras.

Eu continuei com o curso de Direito até o 9º semestre, mas não cheguei a concluí-lo. Em 2017 eu comecei a cursar Design de Interiores na FBUNI, que foi concluído em 2019. Eu sempre almejei o cargo de superintendente da Lopes e em fevereiro de 2021 eu conquistei esse cargo e estou muito feliz por estar nele.

Sua família tem viés político no estado Ceará. Nunca pensou em seguir os passos do seu pai e do seu irmão na política?

MC: Tenho sangue político nas veias, sempre me perguntam, amo trabalhar e ajudar as pessoas, mas nunca pensei sobre o assunto. Atualmente minha família está muito bem representada pelo meu irmão como vereador de Fortaleza.

De que forma você avalia o mercado de imóveis atualmente?

MC: Há anos, o mercado imobiliário não estava tão aquecido como depois da pandemia, os clientes passaram a fazer upgrade ou downgrade nos seus imóveis dependendo de suas necessidades, e perceberam como seria importante ter a 2ª moradia. Contudo, a demanda por imóvel ficou muito grande, então conseguimos acabar os estoques de algumas construtoras, e com isso tivemos alguns lançamentos a partir do ano de 2021. Desde 2015, não vivíamos uma fase tão crescente tanto no segmento residencial como no comercial.

Muita gente morava em grandes apartamentos ou então em grandes casas. Ao longo do tempo, elas viram que não tinha necessidade de morar num apartamento tão grande, que demandava um número maior de empregados e de pessoas pra ajudar naquela casa. A partir disso, viram a necessidade de ter um apartamento menor, que elas pudessem cuidar, e acabaram vendendo os imóveis maiores e se mudando para apartamentos menores – tiveram que fazer um downgrade.

Com a pandemia viu-se a necessidade de curtir e de ficar mais tempo em casa com a família. Então as pessoas passaram a ter a necessidade de ter um apartamento maior e fizeram um upgrade nos apartamentos delas. E também quem tinha dinheiro guardado, realizaram seus sonhos e investiram no mercado imobiliário, que é a melhor forma de investimento. As pessoas começaram a investir casas de praia, fazendas e em outros apartamentos, que se tornaram refúgio durante a pandemia.

Com isso, nós acabamos com o estoque de algumas construtoras e tivemos de novo o retorno dos lançamentos que não tínhamos desde 2015. Apesar de acharmos que na pandemia íamos sofrer ainda mais, já que o mercado tinha dado uma baixa muito grande, ocorreu o contrário. O mercado imobiliário ficou aquecido e foi um período muito bom pra gente.

Quais as perspectivas para o mercado imobiliário para os próximos anos?

MC: No contexto nacional, a alta disponibilidade de crédito foi um incentivo para que os consumidores buscassem um imóvel. Financiamento no Ceará cresceu 105% em 2021, somando R$ 3,35 bilhões, e as perspectivas para os próximos anos são as melhores.
O mercado imobiliário está em ascensão e a nossa curva só sobe, mas não posso deixar de ressaltar que estamos em um ano eleitoral, que o próximo Presidente do Brasil herda também fatores positivos deixados pelo seu antecessor.

Por que os empreendimentos de luxo têm se destacado no mercado cearense?

MC: O Ceará possui o maior PIB do Nordeste. As construtoras estão lançando projetos arquitetônicos, com assinaturas de grandes grifes, e com isso conseguiu atingir esse público, se conscientizando que com a taxa de juros baixa, o melhor investimento é trocar seu imóvel, e vivenciar melhores momentos com sua família, com tecnologia e Home Club, ao seu dispor, facilitando o dia a dia.

Fale um pouco sobre a sua história na Lopes Immobilis, destacando o tempo de atuação na empresa e como conquistou a função de superintendente de vendas.

MC: Eu entrei na Lopes Immobilis em julho de 2010, onde atuei na coordenação. Ao ser coordenadora na Lopes, eu coordenei várias construtoras dentro da imobiliária, o que me proporcionou um leque de conhecimentos. Em fevereiro de 2021 eu assumi a superintendência de vendas, cargo que sempre almejei dentro da empresa.

A sua área de atuação no setor imobiliário possibilita a realização de sonhos. Como é, para você, fazer parte da realização de sonhos das pessoas?

MC: É muito gratificante trabalhar no ramo imobiliária. Foi isso que vez eu me apaixonar: saber que estou ajudando as pessoas a realizar o sonho de adquirir o seu primeiro imóvel, depois de juntar o dinheiro para aquilo. São recém-casados, um pai que quer dar um presente para o filho, ou até um investidor. Não importa qual o sonho da pessoa, estou lá para ajudar a realizar me responsabilizando pela venda. Esse é um trabalho muito gratificante para mim e eu faço com amor. Eu acordo todos os dias com uma felicidade grande por fazer o que eu amo e, graças a Deus, eu consigo passar isso para os meus clientes, que me procuram para comprar um imóvel.

Quando vejo o brilho no olhar, quando o cliente vem, ele abraça, ele agradece, porque conseguiu comprar, realizar aquele sonho. Então isso pra mim realmente é o mais gratificante. Realizar e continuar a realizar o sonho da casa própria para as pessoas.

Nos últimos anos, o mercado se mostrou instável. Como é ser empreendedor e atuar em meio a essa instabilidade?

MC: É uma área que atrai muita gente pela possibilidade de rentabilidade fácil. É bem mais fácil do que o mercado financeiro. É necessário estudar, conhecer as particularidades do mercado imobiliário, sempre tem que está atualizado. Ao mesmo tempo uma responsabilidade muito grande, por sermos corresponsável por todo investimento que nosso cliente faz, para mim é encantador e desafiador.

Qual conselho você dá para os jovens que pretendem investir no mercado imobiliário? Quais os maiores riscos?

MC: Primeiro, procurar um corretor com CRECI, para não ser enganado e uma construtora com credibilidade.
Riscos:
– Pagar mais caro, do que vale o imóvel:
– Saber que o mercado financeiro reflete no mercado imobiliário;
– Incerteza quanto a valorização, por isso invista em imóveis compactos;
– No mercado imobiliário o tempo para encontrar um comprador é desconhecido;
– o investimento em imóveis é mais adequado para aqueles que visam rendimento no médio e longo prazos, não pode afetar o seu patrimônio;
– Investir em imóveis inclui não somente o valor da propriedade, mas também o valor de todos os custos necessários para mantê-lo.

Quais as maiores conquistas profissionais dos últimos anos? Tem algum projeto em andamento?

MC: Em 2021 conquistei a Superintendência da Lopes Immobilis, passei muitos anos para alcançar esse lugar. Sempre quero mais, o seu é o limite, quero chegar a um cargo de diretoria. Temos poucas mulheres a frente do mercado.

O que projeta para a sua carreira a curto, médio e longo prazo?

MC: Assumi o cargo de superintendente de vendas não faz nem 1 ano. Minha meta é ser campeã de vendas juntamente com a minha equipe “FÊNIX” e continuar na liderança. Mas quero chegar ter um cargo de diretoria.

Como resumiria sua trajetória profissional em uma frase?

MC: Sou uma fênix, exatamente como o nome da minha equipe.

Quer deixar alguma mensagem para os leitores do ENB?

MC: Invistam no mercado imobiliário, nenhum investimento é 100% seguro, mas imóvel é um ativo imperecível, sempre aumenta seu valor.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado