Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Redirecionamento de compras para aplicativos aumenta conversão em 13 vezes mais que web móvel

esse período, foram efetivadas mais de 6 bilhões de transações por meio do aplicativo Caixa Tem. Foto de Tim Douglas no Pexels

Não é novidade que a constante transformação digital do varejo no mundo fez com que as empresas concentrassem seus esforços no universo digital. Para se ter uma ideia, de acordo com a pesquisa da Orbelo, o comércio eletrônico representa hoje 18,01% das vendas no varejo em todo o mundo. Até 2023, este número deve chegar a 22%.

Com esta constante evolução, surge uma preocupação nas empresas em acompanhar o crescimento deste mercado: afinal, quais os lugares certos dentro do universo digital e as melhores estratégias? A resposta a esta pergunta está diretamente associada ao comportamento dos consumidores, uma vez que em um mundo cada vez mais conectado, usuários dividem seu tempo entre a web móvel e os aplicativos.

“A realidade é que estes ambientes precisam se unir e trabalhar em sintonia para garantir uma melhor experiência ao usuário. Nesta linha, 90% dos profissionais de marketing já têm consciência de que o redirecionamento é uma das melhores táticas”, destaca Daniel Simões, Managing Director da AppsFlyer no Brasil – líder global em mensuração de dados para aplicativos.

conteúdo patrocinado

Redirecionando o usuário

Embora os usuários geralmente comecem sua jornada de compras na web – cerca de 81% dos consumidores realizam pesquisas online antes de fazer uma compra, dados mostram ainda que 58% dos millennials preferem comprar em um aplicativo. Isso porque, os aplicativos são nativos do ambiente móvel e trabalham mais rápido.

“À medida que o retargeting da web móvel amadureceu, os profissionais de marketing passaram a confiar cada vez mais no processo para os aplicativos. Esta aceleração tem como base os resultados, já que a taxa de conversão em vendas é mais alta – até 13 vezes mais, ao mesmo tempo em que é possível ainda ampliar a base de clientes e também ter um número maior de cliques”, explica Simões

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado