Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Safra de grãos 2022/2023 pode atingir 313 milhões de toneladas

No agro mundial e brasileiro, no cenário internacional, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) projetou a safra mundial de soja do ciclo 2021/22 em 385,53 milhões de toneladas (22,5 milhões de t acima da safra 2020/21)
(Foto: Reprodução/Internet)

O volume da safra de grãos de 2022/2023 aumentou em 313 milhões de toneladas em uma segunda estimativa realizada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Impulsionada pela soja, a expectativa é de que atinja 42 milhões a mais, um crescimento de 15,5% em relação ao estimado anteriormente.

O novo levantamento se deu devido ao aumento da área plantada de soja. Entre o total de 76,8 milhões de hectares no ciclo geral, 43,2 milhões desses hectares são destinados à soja. A expectativa é de que a produção alcance 153,5 milhões de toneladas.
De acordo com o especialista Leonardo Sodré, CEO da GIROAgro, uma das maiores empresas de fertilizantes do Brasil, “o principal fator do aumento da área de plantio é a assistência climática que favorece a expansão dos hectares para a colheita e prospecta um aumento no número de produção total da safra”.

O desenvolvimento das safras no país se dá de forma relativa considerando os estados. No Mato Grosso, considerado o maior produtor de soja, a lavoura segue em crescimento acelerado, enquanto estados como Goiás, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina a produção do grão segue em lentidão devido a fatores climáticos.

Publicidade

“Apesar de muitas irregularidades de chuvas durante o ano, a produção total de grãos conseguiu se manter. As divergências entre plantios e áreas de cultivo são diretamente afetadas pelo clima no dia a dia do cultivo, e é necessário manter pesquisas no radar para que especialistas e suas equipes saibam se adaptar cada vez melhor às inconveniências que o clima pode gerar nas plantações”, comenta Sodré.

Para outros grãos a perspectiva também diverge. O milho tem estimativa de 126,4 milhões de toneladas, mesmo com redução de 3,1% de área cultivada. Para o arroz e o feijão também são estimadas redução de área plantada, com a produção de arroz chegando a 1,5 milhões de toneladas e a de feijão atinge 2,9 milhões de toneladas com redução de área plantada em 2,7%. No cenário do trigo estima-se colheita de 9,5 milhões de toneladas, 23,7% maior do que o ciclo anterior.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado