Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Microempresas recorrem a empréstimos pessoais devido à dificuldade de acesso a crédito, aponta levantamento do Sebrae

Um levantamento realizado pelo Sebrae mostra que a dificuldade de acesso a crédito tem levado micro e pequenas empresas e microempreendedores individuais a buscar empréstimos bancários por meio de suas pessoas físicas. Segundo o estudo, 61% deles recorrem a essa estratégia, o maior percentual em uma década.

A pesquisa, realizada em todo o país, entrevistou 6.022 empresas de pequeno porte e 4.438 microempreendedores individuais entre junho e agosto deste ano. A análise apontou que o percentual de microempresas que acessaram crédito bancário foi de 36%, enquanto o de microempreendedores individuais foi de 27%. Em relação a 2020, houve uma queda de 7 pontos percentuais na utilização de crédito pelas microempresas e de 5 pontos percentuais pelos microempreendedores individuais.

O levantamento também mostrou que, em média, as microempresas solicitaram empréstimos de R$ 65 mil e os microempreendedores individuais, R$ 13 mil. Entre os motivos citados para a não utilização do crédito, 39% das microempresas e 46% dos microempreendedores individuais apontaram a falta de garantias e de fiadores como principal empecilho.

conteúdo patrocinado

Para o presidente do Sebrae, Carlos Melles, a falta de crédito é um dos principais desafios para a sobrevivência das micro e pequenas empresas. “Os pequenos negócios são a espinha dorsal da economia brasileira e, por isso, precisam de um ambiente favorável aos negócios para continuar gerando emprego e renda”, disse.

Segundo Melles, é fundamental que sejam criadas medidas para melhorar o acesso a crédito para esse segmento, como a ampliação do acesso ao crédito e a criação de linhas de crédito específicas para micro e pequenas empresas.

A pesquisa do Sebrae confirma o cenário de dificuldades que as micro e pequenas empresas vêm enfrentando ao longo da pandemia. Com a crise econômica provocada pela Covid-19, muitas empresas tiveram que fechar as portas e outras tiveram que se reinventar para sobreviver. A falta de crédito tem sido um fator limitante para muitas dessas empresas, que buscam alternativas para manter suas atividades em meio à crise.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado