Incertezas fiscais e fusão UBS-Credit Suisse impactam mercados globais

(Foto: David McBee no Pexels)

As incertezas em relação à divulgação e ao conteúdo das novas regras fiscais pelo governo têm gerado tensão nos mercados financeiros. Nesta segunda-feira (20), o Ibovespa, principal índice da bolsa brasileira, fechou em queda de 1,04% a 100.922 pontos, o pior patamar desde 27 de julho de 2022. O volume financeiro negociado no pregão alcançou R$ 27,6 bilhões.

O dólar acompanhou a tendência global e recuou 0,53%, cotado a R$ 5,242. A moeda norte-americana apresentou desvalorização frente a outras moedas globais, com o índice DXY registrando queda de 0,38%. A expectativa pela decisão de juros nos Estados Unidos, prevista para a próxima quarta-feira (22), também influencia o mercado cambial.

Os índices futuros dos EUA zeraram as perdas após operarem no vermelho no início da manhã. O Dow Jones Futuro (EUA) fechou com variação negativa de 0,07%, enquanto o S&P 500 Futuro (EUA) e o Nasdaq Futuro (EUA) encerraram com variações positivas de 0% e 0,12%, respectivamente.

Os mercados asiáticos fecharam em baixa, com temores de uma crise bancária se espalhando pelo sistema financeiro global. O Shanghai SE (China) fechou com queda de 0,48%, o Nikkei (Japão) recuou 1,42%, o Hang Seng Index (Hong Kong) caiu 2,65% e o Kospi (Coreia do Sul) encerrou com queda de 0,69%. Já o ASX 200 (Austrália) fechou em baixa de 1,38%.

Na Europa, as ações abriram em queda, mas se recuperaram durante a manhã. As ações do Credit Suisse caíram 60%, enquanto as do UBS recuaram 8%. A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, elogiou a ação rápida das autoridades suíças para garantir a estabilidade financeira.

Os investidores seguem cautelosos devido à pressão sobre bancos regionais para fortalecer suas bases de depósitos após a falência do Silicon Valley Bank no início do mês.

Os mercados europeus se recuperaram das mínimas, com o FTSE 100 (Reino Unido) fechando em alta de 0,16%, o DAX (Alemanha) subindo 0,40%, o CAC 40 (França) avançando 0,45%, o FTSE MIB (Itália) aumentando 0,39% e o STOXX 600 registrando alta de 0,19%.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado