Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Dívida Pública aumenta 1,51% em fevereiro, alcançando R$ 5,86 trilhões

(Foto: Agência Brasil)

A Dívida Pública Federal (DPF) registrou alta de 1,51% em fevereiro, chegando a R$ 5,856 trilhões, segundo informações divulgadas pelo Tesouro Nacional nesta quarta-feira (29). O baixo volume de vencimentos de títulos contribuiu para a elevação, e a previsão é que a DPF continue a subir nos próximos meses, encerrando 2023 entre R$ 6,4 trilhões e R$ 6,8 trilhões, conforme o Plano Anual de Financiamento (PAF).

A Dívida Pública Mobiliária interna (DPMFi) subiu 1,48%, atingindo R$ 5,617 trilhões em fevereiro. No mesmo mês, o Tesouro emitiu R$ 33,5 bilhões a mais em títulos do que resgatou, principalmente em papéis prefixados e vinculados à Selic, além da apropriação de R$ 48,65 bilhões em juros. Já a Dívida Pública Federal externa (DPFe) cresceu 2,21% devido à valorização do dólar, totalizando R$ 239,14 bilhões em fevereiro.

O colchão da dívida pública, reserva financeira utilizada em momentos de turbulência, também aumentou em fevereiro, passando de R$ 953 bilhões para R$ 996 bilhões. Atualmente, o colchão cobre 6,87 meses de vencimentos da dívida pública. Nos próximos 12 meses, estão previstos R$ 1,441 trilhão em vencimentos de títulos federais.

Publicidade

As mudanças na composição da DPF incluem um leve aumento na proporção de papéis corrigidos pelos juros básicos e nos títulos prefixados, enquanto a fatia de títulos corrigidos pela inflação diminuiu. A dívida pública vinculada ao câmbio está dentro dos limites estabelecidos pelo PAF para o fim de 2022, entre 3% e 7%.

As instituições financeiras seguem como principais detentoras da Dívida Pública Federal interna, com 27,8% de participação no estoque. Os fundos de investimento (24,8%) e os fundos de pensão (22,8%) vêm em seguida, e a participação dos não residentes (estrangeiros) se manteve estável em 9,8%. A dívida pública é um instrumento utilizado pelo governo para captar recursos de investidores e honrar compromissos financeiros, comprometendo-se a devolver os recursos com alguma correção.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado