Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Dólar fecha em queda e atinge menor patamar desde fevereiro

(Foto: David McBee no Pexels)

Nesta quarta-feira (05/04), o dólar fechou em queda frente ao real, atingindo a menor cotação desde fevereiro deste ano. A moeda norte-americana teve desvalorização de 0,66%, sendo negociada a R$ 5,0488, após ter chegado à mínima de R$ 5,0166 durante o pregão.

A queda do dólar em relação ao real pode ser atribuída à divulgação de indicadores macroeconômicos nos Estados Unidos, que ficaram abaixo das expectativas e indicaram uma tendência de desaceleração da atividade econômica. Além disso, as falas do presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, também influenciaram a queda do dólar.

Por outro lado, a Bolsa brasileira seguiu a tendência de queda observada em Wall Street. No entanto, um episódio envolvendo o ministro das Minas e Energia, Alexandre Silveira, gerou uma grande confusão no mercado financeiro. Durante uma entrevista em um canal de televisão, Silveira afirmou que a política de preços da Petrobras (PETR4) iria mudar, o que fez com que as ações da empresa caíssem brevemente. No entanto, a estatal se pronunciou dizendo que “não é bem assim”, o que acalmou o mercado.

Publicidade

No cenário internacional, as principais bolsas europeias fecharam com direções contrárias, com investidores repercutindo os indicadores econômicos e avaliando os efeitos das altas de juros sobre a atividade. O índice de gerente de compras (PMI) composto da zona do euro, que reúne dados do setor industrial e de serviços, avançou para 53,7 pontos em março, ante os 52,0 pontos registrados em fevereiro.

O FTSE 100 (Londres) fechou com alta de 0,37%, o DAX (Frankfurt) teve queda de 0,53%, o CAC 40 (Paris) caiu 0,39%, o FTSE MIB (Milão) teve queda de 0,59% e o Ibex 35 (Madri) fechou com alta de 0,78%.

Com a queda do dólar, empresas que têm negociações em moeda estrangeira, como exportadoras, podem ter seus resultados financeiros beneficiados. Por outro lado, a queda da moeda pode afetar negativamente as empresas importadoras e aumentar a inflação, já que produtos importados se tornam mais caros.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado