Pesquisar
Close this search box.

Startups registram queda de 87,8% na captação de aportes em fevereiro

Em fevereiro, startups brasileiras somaram o aporte de US$ 84,1 milhões, contra US$ 693,6 milhões captados no mesmo período do ano passado, o que representa uma queda de 87,8% e o 2º menor volume de investimentos para o mês. Este é um índice trazido pelo Inside Venture Capital Report, da plataforma de inovação Distrito.

O levantamento ressalta que a escassez de recursos por conta da alta do juros tem levado empresas e fundos de investimentos a cortar custos e reavaliar investimentos. A maior rodada de fevereiro foi da startup Daki, que recebeu um aporte de US$ 50 milhões e fundos de investimentos concedidos por Tiger Global, TriplePoint Capital, GGV, G-G-Squared e a fabricante de bebidas Pernod Ricard.

Gustavo Gierun, managing partner da Distrito, afirmou que é muito difícil prever quando haverá uma melhora no mercado e que é mais provável que o cenário delicado se estenda por um período ainda maior. “Tivemos dados de inflação desanimadores na Europa e nos Estados Unidos. A ata da última reunião do Sistema de Reserva Federal (FED) mostrou que alguns diretores gostariam de acelerar o ritmo de alta de juros”, detalha.

As operações de fusões e aquisições mostraram mais resiliência indicando uma alternativa para os empreendedores captarem recursos. A maior concentração de investimentos está no seed stage (anjo, pré-seed e seed), com 81% das rodadas. Os setores de fintech (7), martech (5), retailtech (4) e healthtech (2) registraram os maiores números de rodadas. Já os maiores volumes de investimento foram registrados nos segmentos de insurtech (US$ 30,3 milhões), fintech (US$ 19 milhões) e agtech (US$ 12,9 milhões).

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado