Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Mercado Financeiro: Dólar fecha em queda e Ibovespa em alta; confira mais dados

(Foto: David McBee no Pexels)

O dólar comercial encerrou nesta quinta-feira (01/06) em queda de 1,31%, cotado a R$ 5,006 na venda. Essa redução no valor da moeda norte-americana traz alívio para o mercado financeiro brasileiro. Já o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira (B3), fechou em alta de 2,06%, alcançando os 110.564,66 pontos.

No pregão de hoje, algumas ações se destacaram. PETR4.SA registrou um aumento de 3,25%, cotada a R$ 26,97, enquanto VALE3.SA teve uma alta de 2,41%, alcançando R$ 65,35. ITUB4.SA apresentou um crescimento de 1,81%, cotada a R$ 26,79, e BBDC4.SA registrou uma valorização de 2,26%, atingindo R$ 15,86.

Entre as maiores altas do dia, destacaram-se LWSA3.SA, com um aumento de 12,01% e cotada a R$ 8,58. B3SA3.SA teve uma alta de 7,58%, alcançando R$ 14,33, enquanto QUAL3.SA apresentou um crescimento de 7,13%, atingindo R$ 4,66. MGLU3.SA também teve uma valorização de 7,11%, cotada a R$ 4,07, e CVCB3.SA registrou um aumento de 7,1%, alcançando R$ 3,62.

Publicidade

Por outro lado, as maiores baixas foram ENGI11.SA, com uma queda de 3,16% e cotada a R$ 42,65, e JBSS3.SA, que teve uma variação negativa de 2,08%, atingindo R$ 16,45. JHSF3.SA registrou uma baixa de 1,69%, cotada a R$ 4,64, e TIMS3.SA teve um decréscimo de 1,58%, alcançando R$ 13,74. BBSE3.SA também apresentou uma queda de 1,23%, chegando a R$ 30,55.

As ações mais negociadas foram MGLU3.SA, com uma valorização de 7,11% e cotada a R$ 4,07, seguida por HAPV3.SA, que teve um aumento de 3,26% e alcançou R$ 4,12. VIIA3.SA apresentou uma alta de 5,46%, cotada a R$ 2,51, enquanto CIEL3.SA teve uma variação negativa de 0,43%, atingindo R$ 4,65. PETR4.SA também se destacou, com uma alta de 3,25%, alcançando R$ 26,97.

Nos Estados Unidos, o mercado também teve um desempenho positivo, com o Dow Jones fechando em alta de 0,47%, atingindo 33.061 pontos. O S&P teve um aumento de 0,99%, chegando a 4.221 pontos, e o Nasdaq registrou uma alta de 1,28%, alcançando 13.100 pontos.

A influência positiva nos mercados globais foi impulsionada pelo crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil no primeiro trimestre do ano. Segundo dados do IBGE divulgados nesta manhã, a economia brasileira avançou 1,9%, sendo impulsionada principalmente pelo setor agropecuário, que registrou um crescimento de 21,6% no período. Esse é o melhor resultado do setor em 26 anos, desde o quarto trimestre de 1996.

Enquanto o setor de serviços teve um aumento de 0,6% no primeiro trimestre em relação ao trimestre anterior, a indústria apresentou uma pequena variação negativa de 0,1%, mostrando uma relativa estabilidade.

No cenário internacional, os investidores também acompanharam de perto o desenvolvimento da situação da dívida dos Estados Unidos. Ontem, um projeto de lei para suspender o teto do déficit de US$ 31,4 trilhões foi aprovado com o apoio da maioria dos democratas e republicanos, seguindo agora para o Senado. A expectativa é que a medida seja promulgada antes do prazo final de segunda-feira, evitando que o governo norte-americano fique sem recursos para pagar suas contas.

Além disso, a China apresentou um crescimento de 2,2% no primeiro trimestre, impulsionada pelo relaxamento das restrições relacionadas à Covid-19 e pelos esforços do governo chinês em acelerar o crescimento após um desempenho abaixo do esperado no ano passado. Nos Estados Unidos, no entanto, a economia cresceu a uma taxa anualizada de 1,3%, abaixo das expectativas do mercado e indicando uma desaceleração em relação ao final de 2022.

No geral, os mercados financeiros brasileiro e internacional apresentaram um desempenho positivo, com o dólar comercial fechando em queda e o Ibovespa em alta, impulsionados pelos dados do PIB brasileiro e pela expectativa em relação à dívida dos Estados Unidos. No entanto, as perspectivas de desaceleração da economia global trazem cautela aos investidores para os próximos meses.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado