Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Petrobras e BNDES assinam acordo para impulsionar transição energética e pesquisa científica

(Foto: Reprodução BNDES)

A Petrobras e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), na quinta-feira (22/06) firmaram um acordo de cooperação técnica no Rio de Janeiro. O objetivo é promover a transição energética, impulsionar a pesquisa científica e fomentar a reindustrialização.

Uma comissão mista foi criada para alcançar esses objetivos, com reuniões programadas a cada dois meses. O presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, expressou a intenção de aumentar o limite de investimentos na Petrobras e já está em diálogo com o governo federal.

Dentro do acordo, foram estabelecidos grupos de trabalho temáticos. A Subcomissão de Planejamento e Estudos será responsável por incentivar a pesquisa científica e estudos estratégicos. A Subcomissão de Desenvolvimento Produtivo e Inovação buscará fortalecer a cadeia de fornecedores no setor de óleo e gás. A Subcomissão de Transição Energética e Descarbonização terá como objetivo o fortalecimento de áreas como biorefino, biofertilizantes, biodiesel e biogás. Por fim, a Subcomissão de Governança concentrará esforços em ações de governança, integridade e transparência no setor.

Publicidade

O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, ressaltou a importância da parceria com o BNDES para enfrentar os desafios relacionados à transição energética. Ele destacou que a empresa está lidando com o desafio de ser um produtor de algo destinado a desaparecer, mas que ainda precisa ser produzido com grandes investimentos.

Prates também abordou os recentes pronunciamentos do ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, sobre a estratégia da Petrobras de reinjetar mais de 40% do gás produzido. O presidente da Petrobras enfatizou que a estatal adota o melhor método dentro das possibilidades operacionais disponíveis, visando monetizar o gás.

A parceria entre a Petrobras e o BNDES demonstra o compromisso em impulsionar a transição energética, fortalecer a pesquisa científica e promover a reindustrialização. A colaboração entre as instituições é fundamental para enfrentar os desafios do setor e buscar soluções sustentáveis para o futuro.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado