PIB da Zona do Euro avança mesmo com incertezas

A inflação, excluindo alimentos, energia, álcool e tabaco - que é observada de perto pelo BCE como uma métrica melhor da tendência subjacente - caiu para 4,5%, em comparação com 5,3%, a maior queda desde agosto de 2020.
Foto: Divulgação

A Zona do Euro demonstrou um avanço notável em sua economia, com um crescimento de 0,3% no Produto Interno Bruto (PIB) durante o segundo trimestre de 2023, conforme os números divulgados pelo Eurostat, a agência de estatísticas da União Europeia.

Os dados, que foram ajustados sazonalmente, foram anunciados nesta quarta-feira (16). Comparativamente ao mesmo trimestre do ano anterior, a região que compartilha a moeda comum observou um crescimento de 0,6% em sua economia. Tais resultados estão em consonância com as previsões feitas por especialistas do mercado, cujas análises foram coletadas pela Reuters.

Essa performance econômica do segundo trimestre sinaliza uma recuperação notável, após a contração de 0,1% no último trimestre de 2022 e a estabilização (0,0%) nos primeiros três meses deste ano. Analisando a União Europeia como um todo, o PIB manteve-se estável na comparação trimestral, porém registrou um aumento de 0,5% na análise anual.

O Eurostat também compartilhou informações relevantes sobre o emprego na Zona do Euro. No segundo trimestre, o emprego total na região cresceu 0,2%, tanto na Zona do Euro como em toda a União Europeia. Esse crescimento moderado sucede o avanço de 0,5% observado no trimestre anterior. No tocante à comparação com o mesmo período do ano passado, o emprego experimentou um aumento significativo de 1,5% na Zona do Euro e de 1,3% em toda a UE. Esses números refletem uma desaceleração após o crescimento de 1,6% em ambas as regiões no primeiro trimestre de 2023.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado