Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Déficit Primário de Julho 2023: o que revelam os números do governo central

Ministério da Fazenda avalia potencial do PIB brasileiro.
(Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Em julho de 2023, o Governo Central, composto pelo Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central, enfrentou seu maior déficit primário para o mês em um período de três anos. A ausência de dividendos da Petrobras e as alterações no calendário de pagamentos, como o décimo terceiro de aposentados e o abono salarial, impactaram negativamente as contas, resultando em um déficit de R$ 35,933 bilhões.

Para compreender a magnitude desse número, vale ressaltar que em julho de 2022 o superávit foi de R$ 18,949 bilhões. A situação atual só não é mais grave que a de julho de 2020, quando o déficit primário alcançou a marca de R$ 87,887 bilhões, motivado, principalmente, pelos gastos extraordinários relacionados à pandemia de covid-19.

As instituições financeiras, baseadas na pesquisa Prisma Fiscal, previam um cenário menos sombrio, apostando em um déficit de apenas R$ 6 bilhões para o mês. No acumulado de 2023, o déficit primário do Governo Central chegou a R$ 78,246 bilhões. Esse é o segundo maior déficit acumulado em termos nominais, superado apenas pelos primeiros sete meses de 2020, que registraram um negativo de R$ 505,232 bilhões.

Publicidade

O déficit primário reflete a diferença entre as receitas e despesas do governo, sem levar em conta o pagamento dos juros da dívida pública. A meta estabelecida para 2023, segundo a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), é de um déficit de R$ 231,5 bilhões.

Para enfrentar esse desafio, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, lançou um pacote no início do ano com o objetivo de incrementar a arrecadação e revisar as despesas. A meta é reduzir o déficit para cerca de R$ 100 bilhões até o final de 2023. Contudo, ao fim de julho, a previsão oficial ainda aponta para um déficit primário de R$ 145,4 bilhões para este ano.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado