Gerente de Lazer do Sesc celebra sucesso de 1ª edição dos Jogos Paradesportivos

Foto: Jr. Panela/Divulgação

No Dia da Pessoa com Deficiência, uma cerimônia de encerramento marcou o fim da 1ª edição dos Jogos Paradesportivos Sesc Ceará, que ocorreu nesta quinta-feira, 21, no Sesc Caucaia. Esse evento foi realizado por meio de uma colaboração entre o Serviço Social do Comércio e a Associação D’Eficiência Superando Limites (Adesul). Arquimedes Pinheiro, gerente do Programa Lazer do Sesc Ceará, descreveu o momento como significativo, reunindo mais de 1.000 atletas, seus familiares, educadores físicos, treinadores e entusiastas do esporte. Ele enfatizou que esse encontro serviu de inspiração para o futuro.

“Estamos bastante emocionados com o êxito dos Jogos. Foi mais do que uma mera competição; foi um verdadeiro encontro de superação e inclusão. Presenciar atletas de diversas habilidades se unindo para celebrar o esporte e a diversidade foi genuinamente inspirador. Agradecemos a todos que contribuíram para tornar isso realidade e estamos ansiosos para continuar promovendo essa iniciativa, que vai muito além de simples competições esportivas”, declarou o gestor.

O evento teve início em 14 de setembro e atraiu mais de mil participantes, oferecendo um total de 20 modalidades, entre competições e experiências esportivas. As sedes incluíram as unidades do Sesc Fortaleza e Caucaia, a Universidade de Fortaleza (Unifor), Beira-Mar e o Centro de Formação Olímpica (CFO). Algumas das modalidades apresentadas incluíram basquete em cadeira de rodas, goalball, esgrima paralímpica, xadrez adaptado, paranatação e paracanoagem, entre outras.

Uma característica inovadora dos Jogos foi a abordagem para reconhecer todos os participantes, não apenas os vencedores. Os Jogos foram projetados para incluir dois tipos de formatos: competição e experiência. Nos eventos competitivos, os três melhores desempenhos em modalidades individuais e coletivas foram premiados. Por outro lado, nos jogos de vivências, que envolveram participantes com e sem deficiência competindo juntos na mesma modalidade, como esgrima em cadeira de rodas, remo, judô e halterofilismo, todos os participantes foram agraciados com medalhas. Essa abordagem foi baseada na promoção de experiências recreativas e na disseminação do conhecimento das práticas esportivas.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado