Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

EUA prometem reação ao mercado de produtos baratos da China

EUA promete reação contra mercado de produtos baratos da China
Secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen (Foto: Reprodução/Wikipédia).

Os Estados Unidos expressaram preocupação em relação à China, avisando que medidas comerciais serão tomadas se houver tentativas de resolver o problema do excesso de capacidade industrial com a inundação de produtos baratos nos mercados internacionais. Oficiais americanos do Tesouro, em recente visita a Pequim, discutiram essas preocupações, especialmente nas áreas de manufatura avançada e energia limpa, incluindo veículos elétricos, painéis solares e baterias de íon-lítio, as informações são do Financial Times.

Jay Shambaugh, subsecretário para assuntos internacionais do Tesouro, destacou que essa preocupação não se restringe apenas aos Estados Unidos, mas é compartilhada globalmente. As discussões incluíram encontros com He Lifeng, vice-premiê responsável pela economia chinesa. A comunicação visa evitar que as respostas internacionais sejam vistas como inesperadas ou como uma nova forma de oposição à China, mas sim como reações às políticas chinesas.

Margrethe Vestager, comissária de concorrência da União Europeia, também mencionou que o bloco está pronto para empregar ferramentas comerciais contra práticas comerciais desleais chinesas. Isso segue o lançamento de uma investigação pela UE sobre a indústria de veículos elétricos da China no ano passado.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Além disso, a questão do excesso de capacidade será um tópico importante na agenda da secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, durante sua futura visita a Pequim. Ela também planeja abordar o assunto com seus colegas do G20 em uma reunião em São Paulo.

Pequim, por sua vez, reconheceu os riscos do excesso de capacidade, característica de seu desenvolvimento industrial por décadas, mas ainda não apresentou um plano claro para abordar o problema. Recentemente, anunciou planos para apoiar o desenvolvimento saudável da expansão de veículos elétricos no exterior, indicando um desejo de amenizar preocupações internacionais.

Os esforços dos EUA e da China para discutir questões difíceis como o excesso de capacidade e a venda dos produtos também incluem a coordenação em mecanismos para reduzir riscos no sistema financeiro global e responder a futuras crises. Brent Neiman, subsecretário adjunto para finanças internacionais, mencionou exercícios técnicos para planejar a gestão de crises potenciais, reforçando a importância da comunicação entre os dois países para enfrentar desafios sistêmicos.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado