Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Indústria da construção civil registra aumento na capacidade operacional e geração de empregos

(Foto: Quang Nguyen Vinh/Pexels)

A indústria da construção civil no Brasil está ampliando sua capacidade operacional e gerando mais empregos, conforme indicado pelos dados da pesquisa Sondagem da Indústria da Construção, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

De acordo com o levantamento, o índice de evolução do nível de empregados na construção atingiu 50,7 pontos em maio de 2023. Este número supera os marcados em maio de 2022 (48,9 pontos) e abril de 2023 (50 pontos).

“A alta chama mais atenção por estar acima da média histórica para o período. Maio é um mês de queda no emprego, com média de 45,1 pontos”, informou a CNI. Valores acima da linha divisória de 50 pontos indicam crescimento do emprego, enquanto valores abaixo sugerem queda.

Publicidade

Nível de atividade

A pesquisa também analisou o índice de evolução do nível de atividade na indústria da construção e a utilização da capacidade operacional, que marcou o melhor desempenho para um mês de maio desde 2014.

No caso do nível de atividade, houve um aumento de 0,1 ponto na comparação entre abril e maio de 2023, passando de 49,7 para 49,8 pontos. Essa variação, considerada “estabilidade” pela CNI, ocorreu devido à proximidade com a linha de 50 pontos. Em maio de 2022, o índice estava em 49,5 pontos.

Marcelo Azevedo, gerente de Análise Econômica da CNI, destacou que o resultado de maio é superior à média histórica para o mês, que é de 46,3 pontos. “Isso significa que a quase estabilidade da atividade em maio de 2023 é exceção, pois usualmente temos queda da atividade na passagem de abril para maio”, explicou.

A Utilização da Capacidade Operacional (UCO) também teve um aumento de 1 ponto percentual entre abril e maio de 2023, alcançando 67%. Esse resultado é considerado positivo e supera a média de 62% para o mês de maio. Além disso, é o maior valor de UCO para o mês desde 2014, quando atingiu 70%, segundo o relatório.

Expectativas

Apesar dos indicadores positivos referentes ao desempenho do setor, os índices de expectativas da indústria da construção apresentaram recuo em junho.

“Todos os índices de expectativas para os próximos seis meses na indústria da construção recuaram em junho de 2023. Apesar da queda, os indicadores estão acima dos 50 pontos, o que mostra otimismo moderado por parte dos empresários do setor”, ressaltou a CNI.

De acordo com a entidade, o índice de expectativa de compra de insumos e matérias-primas caiu 2,1 pontos, ficando em 52,9 pontos. Já o índice de expectativa do número de empregados registrou uma queda de 1,7 ponto, alcançando 53 pontos.

A CNI observou quedas mais moderadas nos índices de expectativas relacionados ao nível de atividade e ao surgimento de novos empreendimentos e serviços.

“O índice de expectativa em relação ao nível de atividade recuou 0,5 ponto, chegando a 54,3 em junho. O índice de expectativa de novos empreendimentos e serviços caiu 0,6 ponto, atingindo 52,9 pontos na passagem de maio para junho.”

O índice que representa a “intenção de investimento” também apresentou uma queda de 1,8 ponto de maio para junho de 2023, passando de 45,4 para 43,6 pontos. No entanto, mesmo com a queda, o índice permanece em um patamar elevado em comparação com a média para junho, que é de 35,1 pontos, informou a entidade.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado