State Grid lidera maior leilão de energia no Brasil

Chinesa State Grid arremata lote energia elétrica R$ 1,9 bi
(Foto: Pok Rie/Divulgação)

No maior leilão de energia do Brasil, a gigante chinesa State Grid garantiu o principal lote, onde investirá R$ 18 bilhões em linhas de transmissão nos estados do Maranhão, Tocantins e Goiás. O evento, realizado na B3 em São Paulo, também viu a Olympus XVI e a Celeo arrematarem os outros dois lotes, totalizando R$ 21,7 bilhões em investimentos para reforçar o transporte de energia no país.

A State Grid ofereceu R$ 1,9 bilhão, representando um deságio de 39,9% para o primeiro lote, subdividido em quatro sublotes. Enquanto o consórcio brasileiro Olympus XVI apresentou deságios mais altos em alguns sublotes, a soma dos quatro pacotes superou a oferta da State Grid para o lote inteiro, garantindo a vitória para a empresa chinesa.

O empreendimento tem como função aumentar a capacidade de interligação entre as regiões Nordeste e Centro-Oeste, facilitando o escoamento de excedentes de energia do Nordeste. Estima-se a criação de 30.218 empregos diretos. Com investimentos previstos para R$ 18,1 bilhões, a State Grid terá 72 meses para concluir o projeto. Segundo o Ministério de Minas e Energia, este é o prazo mais longo já concedido devido à magnitude e complexidade da obra.

A State Grid Brazil Holding (SGBH) integra o conglomerado State Grid Corporation of China (SGCC), uma das maiores empresas globais com presença em cinco continentes. Em 2010, a empresa iniciou suas atividades no Brasil com a aquisição de sete companhias de transmissão de energia. Destacam-se projetos como a construção da XRTE (Xingu Rio Transmissora de Energia) e da BMTE (Belo Monte Transmissora de Energia). Atualmente, suas linhas de transmissão abrangem 13 estados, cruzando o Brasil do Pará a São Paulo.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado