Itaú BBA projeta alta de 52,2% em ações da CVC até 2024

CVC Brasil Ávoris
Foto: Divulgação

O banco Itaú BBA, iniciando a cobertura das ações da CVC Corp (CVCB3), projeta um futuro promissor para a empresa. Com uma recomendação de “outperform” e um preço-alvo de R$ 5,10 ao fim de 2024, o banco indica um potencial aumento de 52,2% sobre a cotação atual. Esta análise reflete o otimismo do banco em relação ao desempenho da CVC no mercado.

Recentemente, o Itaú BBA destacou as vantagens competitivas da CVC. A empresa, um dos maiores players do segmento de agências de viagens na América Latina, se beneficia de sua escala, reconhecimento de marca e extensa distribuição. Isso lhe permite aproveitar as condições favoráveis do mercado brasileiro, especialmente a fragmentação no setor hoteleiro. A CVC opera com um modelo de negócio asset-light, sem possuir aviões, hotéis ou ônibus.

Mudanças Internas e Estratégia ‘Back-to-Basics’

O banco também ressalta as mudanças internas significativas na CVC. A empresa trouxe de volta membros importantes para a administração e a família fundadora reassumiu como acionista. Adotou um novo plano de negócio focado em vendas assistidas de produtos exclusivos, financiamento alternativo para consumidores, abertura de lojas físicas, melhoria no mix de produtos e redução de despesas.

CVC e o Foco no Canal Offline

O relatório do Itaú BBA aponta que a CVC se concentra no canal offline, uma vantagem contra as agências de viagens online. Cerca de 47% das reservas de turismo no Brasil são realizadas em pontos físicos, permitindo à CVC alcançar um grupo de consumidores inacessível para as agências online e aéreas.

Projeções Financeiras para a CVC em 2025

O BBA antecipa um ROIC (retorno sobre o capital investido) da CVC acima de 30% nos próximos anos. A desalavancagem da empresa em 2025 é esperada, com 90% da dívida sendo de longo prazo. A CVC poderá estender o pagamento de amortizações em 2025 e 2026 ou descontar mais recebíveis para pagamento, sem necessidade de novas ofertas de ações.

Oportunidade de Investimento e Recuperação do Setor de Turismo

O Itaú BBA considera a situação atual das ações da CVC uma oportunidade de investimento atraente. Apesar de uma performance fraca anteriormente, com quedas de 12% em um mês e 27% em 12 meses, o banco prevê um futuro mais benéfico. O setor de turismo, aproximando-se dos níveis pré-pandemia, sugere uma revisão positiva das estimativas para a CVC. A expectativa é que a empresa comece a reportar lucro consolidado positivo no segundo semestre de 2024.

Concluindo, essa análise do Itaú BBA sugere um momento estratégico para investidores considerarem a CVC Corp, diante das mudanças internas, estratégias eficazes e o potencial de crescimento no setor de turismo.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado