Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Alta do preço do aluguel residencial desacelera em julho

(Imagem ilustrativa)

O aluguel residencial que esteve em alta nos primeiros meses deste ano teve uma desaceleração no mês de julho. Avaliando os resultados da pesquisa, foi possível verificar que em julho  houve aumento de 1,37%, contra +1,84% em abril, +1,70% em maio e +1,58% em junho. Os dados são do índice apresentado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – FipeZap.

A alta praticada no mês passado supera a inflação mensal medida pelo IPCA (-0,68%), bem como o comportamento dos preços da economia brasileira apurado pelo IGP-M/FGV (+0,21%). 

Já o Índice FipeZAP+ de Locação Residencial acumula uma alta nominal de 14,25% nos últimos 12 meses. O valor também é superior à inflação acumulada do período, de 10,07%.  

conteúdo patrocinado

Apenas uma das 25 cidades pesquisadas registrou queda no índice: Joinville, em Santa Catarina, com -0,78%. Entre as principais altas estão, em ordem decrescente, as cidades de São José (SC), com 4,95%; Fortaleza (CE), com 3,52% e Campinas (SP), com 2,79%.  

Sergio Castelani, economista do DataZAP+, indicou à CNN Brasil que a expectativa para os próximos meses é de estabilização. “Os preços ainda devem crescer por um tempo, porque ainda há bastante espaço para recuperação econômica, para a volta das empresas aos escritórios – nem que seja gradual ou parcial -, e conforme isso for acontecendo, ainda terá espaço para crescimento de preços, mas não de uma maneira tão forte como foi recentemente. É muito mais fácil crescer sobre algo que caiu muito no passado. É uma recuperação, não um crescimento de verdade”, pontuou Castelani.

 

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado