Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Empresas proíbem o uso de chatbots devido a preocupações com vazamento de dados

IBGE aponta queda nos resultados da Industria
Imagem:Reprodução

Multinacionais como Apple, Samsung e diversos bancos americanos têm implementado restrições ao uso do ChatGPT e outros chatbots no ambiente de trabalho. A principal preocupação dessas empresas é o potencial vazamento de informações confidenciais.

A questão reside no fato de que, ao utilizar plataformas de IA para facilitar ou agilizar tarefas, os funcionários acabam compartilhando dados sensíveis com os chatbots. Ao contrário de um mecanismo de busca, como o Google, por exemplo, os modelos de linguagem do ChatGPT e de outros sistemas de IA geradora utilizam as informações fornecidas pelos usuários para treinar e aprimorar a plataforma.

A OpenAI, empresa responsável pelo chatbot mais popular do mundo, afirma em seu site que descarta os dados armazenados pelo ChatGPT a cada 30 dias e oferece a opção de baixar um relatório com as informações retidas pela empresa. No entanto, essa garantia não é suficiente para dissipar as preocupações das grandes corporações.

Publicidade

A startup está trabalhando em uma solução voltada para o ambiente corporativo, que permitirá desativar o treinamento da IA sem perder o histórico. Essa medida tem como objetivo fornecer maior controle e segurança aos usuários, evitando a exposição de dados confidenciais.

Com a proibição do uso desses chatbots por parte das multinacionais, os funcionários terão que buscar outras alternativas para auxiliar em suas tarefas diárias, levando em consideração as políticas de segurança e privacidade estabelecidas pelas empresas.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado