Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Estratégia da Shell: empresa manterá nível de produção de petróleo até 2030

(Foto: Divulgação)

Em um movimento surpreendente, a estratégia da Shell, sob a direção de seu CEO Wael Sawan, é manter ou aumentar ligeiramente seu nível de produção de petróleo até 2030. A ideia visa reconquistar a confiança dos investidores, uma vez que a empresa enfrenta um cenário de retornos baixos no setor de energias renováveis, enquanto os lucros do petróleo e gás continuam a crescer.

No evento para investidores que ocorrerá na próxima semana, Sawan revelará o cancelamento da meta de reduzir a produção de petróleo em 1% a 2% ao ano. A empresa já alcançou em grande parte sua meta de corte de produção, principalmente por meio da venda de ativos de petróleo, como seu negócio de xisto nos EUA, de acordo com a agência Reuters.

Sawan, que assumiu o comando em janeiro com o compromisso de melhorar o desempenho da Shell, já que suas ações ficam atrás das concorrentes, enfatizou que o petróleo e o gás continuarão a ser fundamentais para a empresa nos próximos anos. Ele argumenta que os esforços para a transição para negócios de baixo carbono não podem ser feitos às custas dos lucros.

Publicidade

Essa abordagem mais cautelosa em relação à transição energética representa uma mudança em relação ao seu antecessor, Ben van Beurden, que estabeleceu metas de redução de carbono e uma estratégia de transição energética.

Nos últimos meses, a Shell cancelou vários projetos, incluindo energia eólica offshore, hidrogênio e biocombustíveis, devido às projeções de retornos fracos. A empresa também está saindo de seus negócios de varejo de energia na Europa, que eram considerados peças-chave de sua transição energética apenas alguns anos atrás.

Ao mesmo tempo, a Shell registrou lucros recordes de 40 bilhões de dólares no ano passado, impulsionados pelos altos preços do petróleo e do gás.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado