Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Famílias Brasileiras Gastarão R$ 6,7 Trilhões em 2023: IPC Maps Revela Tendências de Consumo

(Foto: Divulgação Internet)

As famílias brasileiras deverão gastar aproximadamente R$ 6,7 trilhões em 2023, o que representa um aumento real de 1,5% em relação a 2022, segundo pesquisa realizada pela IPC Maps. Esse aumento ocorre apesar de uma expectativa de alta do PIB de apenas 1,2%.

Marcos Pazzini, responsável pelo estudo, observa que o crescimento atual é inferior ao incremento de 4,3% em 2022, atribuindo isso à redução dos repasses de programas sociais e à recuperação da economia após a pandemia.

Confira dados:

Publicidade

Perfil Empresarial
Houve um crescimento de 5% no perfil empresarial no Brasil, adicionando mais de 1 milhão de novas unidades nos setores de indústria, serviços, comércio e agribusiness.

Ascensão da Região Sul
A Região Sul mostrou um aumento significativo no consumo devido à migração social positiva. Com uma evolução nominal de 9,4%, ultrapassou o Nordeste no ranking de consumo.

Participação de Capitais e Regiões Metropolitanas
As 27 capitais apresentaram ligeira alta, representando 29,08% do mercado consumidor. As regiões metropolitanas representam 16,92%, enquanto o interior diminuiu sua presença para 54%.

Hábitos de Consumo
O estudo destaca o alto gasto com veículos, superando setores como alimentação e bebidas no domicílio, devido à crescente demanda por transportes via aplicativos e deliveries.

Perfil Básico do Consumidor
O Brasil possui aproximadamente 216,3 milhões de cidadãos, dos quais 183,4 milhões moram na área urbana. A classe B2 lidera o consumo, seguida pelas classes C1 e C2.

Base Consumidora
A classe B2 representa R$ 1,5 trilhão dos gastos, enquanto a classe A está ampliando sua movimentação para R$ 911,8 bilhões.

Cenário Regional
O Sudeste lidera o consumo nacional com 49,1%, seguido pelo Sul com 18,3%. O Nordeste representa 17,8%, o Centro-Oeste 8,6%, e o Norte 6,3%.

Mercados Potenciais
Os 50 maiores municípios equivalem a R$ 2,654 trilhões ou 39,5% do consumo nacional, com São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília liderando a lista.

Geografia da Economia Doméstica
A economia brasileira é diversificada, com regiões diferentes especializando-se em setores distintos. São Paulo e Rio de Janeiro são os principais centros financeiros e industriais, enquanto o Centro-Oeste e o Sul têm forte presença na agricultura.

Tecnologia e Consumo
O uso de tecnologia e a presença crescente de compras online também impactam os hábitos de consumo. A pesquisa mostra que os brasileiros estão se adaptando rapidamente às compras online, com um aumento significativo no uso de aplicativos e plataformas de e-commerce.

Desafios
O Brasil enfrenta desafios em termos de desigualdade e acesso a serviços básicos. O aumento nos gastos das famílias pode ser visto como um indicador positivo, mas ainda há preocupações quanto à sustentabilidade desse crescimento em longo prazo.

Em 2023, as famílias brasileiras mostraram um aumento no consumo, mas a um ritmo mais lento em comparação com o ano anterior. O estudo IPC Maps 2023 revelou um crescimento de 1,5% nos gastos das famílias, destacando mudanças no perfil de consumo, o papel das regiões metropolitanas e a ascensão da Região Sul. A tecnologia desempenha um papel crucial na mudança dos hábitos de consumo, com um aumento na preferência por compras online. No entanto, o Brasil ainda enfrenta desafios significativos em termos de desigualdade e sustentabilidade econômica que precisam ser abordados para garantir um crescimento equitativo e duradouro.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado