Pesquisar
Close this search box.

Fusões e aquisições: acelerando o Crescimento Empresarial através da Sinergia

as empresas do Nordeste realizaram 49 operações de fusões e aquisições, no primeiro semestre deste ano, um aumento de cerca de 30% em relação ao mesmo período do ano passado quando foram fechados 38 negócios. Os dados são de uma pesquisa realizada, trimestralmente, pela KPMG. 
as empresas do Nordeste realizaram 49 operações de fusões e aquisições, no primeiro semestre deste ano, um aumento de cerca de 30% em relação ao mesmo período do ano passado quando foram fechados 38 negócios. Os dados são de uma pesquisa realizada, trimestralmente, pela KPMG. 

As fusões e aquisições têm se estabelecido como uma estratégia eficiente para impulsionar o crescimento das empresas, permitindo a conquista de participação de mercado, acesso a tecnologias inovadoras e até mesmo mão de obra qualificada.

Ênio Arêa Leão, renomado sócio-fundador da Arêa Leão Consultoria Financeira, enfatiza que as fusões e aquisições são uma maneira de acelerar o crescimento de uma empresa ao adquirir outra que já possua os recursos desejados, como participação de mercado e tecnologia avançada. “Em vez de investir tempo e recursos para desenvolver essas capacidades internamente, a empresa compradora pode adquirir uma organização que já esteja estabelecida nessas áreas, o que impulsiona o crescimento de maneira mais rápida e eficiente”, explicou.

Ao unir duas empresas, além de eliminar gastos duplicados, como despesas administrativas e diretoria, a sinergia operacional é um dos principais benefícios obtidos. A força resultante da operação combinada cria uma entidade mais robusta e eficiente, permitindo a otimização de recursos e a maximização dos resultados.

No entanto, o empresário ressalta que um dos principais desafios enfrentados durante esse processo é a diferença cultural entre as empresas envolvidas. A necessidade de alinhar culturas organizacionais distintas exige tempo e atenção significativos durante o processo de aquisição. “Além disso, questões técnicas e aprimoramento de tecnologias também são aspectos cruciais para garantir a manutenção da participação de mercado e acompanhar as mudanças regulatórias”, frisou.

A estabilidade é outro fator primordial para o sucesso de uma fusão, uma vez que leva alguns anos para que o investimento realizado se recupere totalmente, destacou o consultor empresarial. Qualquer mudança significativa na regulamentação pode afetar negativamente a transação, interferindo na viabilidade e nos benefícios esperados.

Segundo Leão, no cenário atual, as aquisições têm sido particularmente comuns no setor de tecnologia, onde a busca por novas tecnologias e conhecimentos têm impulsionado a atividade nesse campo. A aquisição de empresas não se limita apenas a seus ativos físicos, mas também envolve a aquisição do conhecimento e da expertise presentes em suas equipes. “Todos os setores que possuem participação de mercado atraente, tecnologias diferenciadas ou capacidades produtivas valiosas também se tornam alvos em potencial para aquisições”.

Mão de obra

Hoje em dia, as empresas resolvem investir em uma fusão ou aquisição para conseguir mão de obra qualificada, pois é algo considerado escasso, afirmou o economista cearense Célio Fernando Bezerra Melo. “As companhias estão em busca, principalmente, de lideranças e gestores que tenham conhecimento e experiência comprovados”.

Além disso, reforçou Melo, a sinergia com produtos também é um dos objetivos procurados pelos negócios que fazem uma fusão ou aquisição. Para continuar crescendo, as empresas muitas vezes querem buscar novos segmentos dentro do seu mercado.

O economista lembrou que esse tipo de atividade exige das companhias a realização de toda uma metodologia de transição para que as mudanças tenham o menor impacto possível nas empresas envolvidas. “Existem diversos fatores que podem influenciar isso. Nós chamamos de aculturação, é uma ciência. É preciso fazer um rito de passagem”.

De acordo com Melo, o mercado de fusões e aquisições segue muito as tendências da bolsa de valores. Por isso, entre os destaque atualmente estão o setor de saúde, universidades, escolas e também startups. “O mercado hoje está mais lento devido à espera de definições dos novos governos. Quando a confiança for restabelecida o mercado vai retomar. Agora os mercados estão conversando bastante com os governos e acho isso muito importante, já que um precisa do outro”, finalizou o economista.

“À medida que as empresas buscam maneiras de crescer e se adaptar às mudanças no mercado, as fusões e aquisições se destacam como uma estratégia poderosa para acelerar o crescimento e aproveitar oportunidades únicas”, disse o empresário. No entanto, é essencial uma abordagem cuidadosa e uma análise rigorosa para garantir que os benefícios superem os desafios e que a integração seja bem-sucedida, resultando em um futuro promissor para todas as partes envolvidas.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado