Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Renda fixa ativa: boa opção de mercado

A turbulência no setor imobiliário da China abalou os mercados mundiais e prejudicou as perspectivas para a segunda maior economia do mundo.
Foto: Pexels

Com a expectativa de um ciclo de queda nas taxas de juros, os investidores estão procurando maneiras de diversificar suas carteiras. Apesar disso, a renda variável ainda não atrai tanto interesse, uma vez que as reduções da Selic devem ocorrer de forma gradual. Portanto, as taxas de juros manterão-se em patamares elevados por um período considerável.

Nesse contexto, bancos e gestoras financeiras estão ampliando suas ofertas de produtos de renda fixa com gestão ativa. Esses fundos estão posicionados entre as opções mais conservadoras de renda fixa e os fundos multimercados. Eles têm a flexibilidade de investir em juros, títulos de dívida, tanto no Brasil quanto no exterior, e até mesmo em moedas, com ou sem proteção cambial. Embora possam apresentar maior volatilidade em comparação com a renda fixa tradicional, buscam superar o CDI em termos de retorno.

Isso reflete a busca dos investidores por alternativas que ofereçam rendimentos atrativos, enquanto mantêm um nível de segurança em um cenário de mudanças. À medida que o ciclo de cortes na Selic se desenvolve, a renda fixa ativa está se destacando como uma opção atraente para quem procura maximizar seus investimentos.

Publicidade
conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado