Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Google é alvo de julgamento no EUA

(Imagem: Firmbee/Pixabay)

O início do julgamento antitruste que envolve o Google é aguardado com grande expectativa, não apenas pelo gigante das buscas, mas também por seus concorrentes, entre eles o DuckDuckGo, Microsoft e Yahoo. A disputa gira em torno das alegações de que a empresa violou regras para assegurar sua supremacia nas buscas online, tornando a competição desleal.

O foco do Departamento de Justiça dos EUA estará nos acordos financeiros que a big tech firmou com fabricantes de dispositivos, como a Apple, operadoras de telefonia móvel, como a AT&T, e desenvolvedores de navegadores, como a Mozilla. Esses acordos garantiam que o mecanismo de busca do Google fosse o padrão em seus produtos, em troca de uma porcentagem da receita publicitária gerada por buscas.

O DuckDuckGo, em particular, alega que substituir o Google como mecanismo de busca padrão em um dispositivo por sua própria plataforma é um processo complexo, o que contribui para sua fatia de mercado relativamente modesta de 2,3%.

Publicidade

O juiz Amit Mehta, responsável pelo caso, terá o papel crucial de determinar se o Google de fato infringiu as leis antitruste. Caso a decisão seja favorável ao governo, Mehta também será encarregado de determinar as medidas apropriadas. O Departamento de Justiça dos EUA não descarta a possibilidade de medidas estruturais significativas, inclusive a eventual separação do Google.

Os argumentos mais contundentes do governo dos EUA giram em torno dos acordos de compartilhamento de receita do Google, especialmente no contexto do sistema operacional Android. Esses acordos, que garantem ao Google exclusividade nas buscas em troca de receita publicitária, são considerados pontos-chave na batalha legal em curso.

O Google nega veementemente qualquer irregularidade e se declarou pronto para se defender durante o julgamento.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado