Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Adidas investe bilhões em centro de distribuição na China

A Adidas está consolidando sua posição no mercado chinês com um investimento significativo na modernização de sua cadeia de suprimentos e logística.
(Foto: Divulgação)

A Adidas está consolidando sua posição no mercado chinês com um investimento significativo na modernização de sua cadeia de suprimentos e logística. O centro de distribuição em Suzhou é o maior investimento da empresa na China nos últimos cinco anos. São cerca de 1 bilhão de yuans e uma área de construção de aproximadamente 139 mil metros quadrados.

Automação e inteligência

Este centro de distribuição se destaca por seu alto grau de automação e inteligência em armazenamento e logística. Sua capacidade acomoda mais de dez milhões de itens e peças de mercadorias. Além disso, sua capacidade diária de manuseio supera a marca de um milhão de peças.

Por meio da integração de tecnologia digital inteligente e configuração automatizada de hardware, o centro de distribuição visa aprimorar a eficiência da logística e proporcionar uma experiência de trabalho mais eficaz para a equipe de operação. Isso inclui a minimização das perdas de estoque e uma capacidade aprimorada para lidar com os picos de demanda do comércio eletrônico e logística.

Publicidade

Inserção no mercado chinês

Nos últimos anos, a Adidas enfrentou desafios no mercado chinês devido às mudanças nas preferências dos consumidores e o surgimento de concorrentes locais. A empresa registrou oito trimestres fiscais consecutivos de desempenho inferior.

Entretanto, em 2023, a Adidas iniciou um processo de recuperação notável. Em agosto deste ano, a empresa anunciou seus resultados financeiros do segundo trimestre e do primeiro semestre. Sendo assim, a região da Grande China contribuiu significativamente para a empresa, gerando uma receita de 766 milhões de euros no segundo trimestre, um aumento de 16,4%. Nesse sentido, as vendas na região cresceram 7% em relação ao ano anterior, atingindo 766 milhões de euros. No primeiro semestre, a região da Grande China registrou uma receita de 1,65 bilhão de euros, um aumento de 1% em relação ao ano anterior.

Recentemente, Harm Ohlmeyer, diretor financeiro global da Adidas, atribuiu essa recuperação ao foco da empresa na produção localizada na China e na capacidade de resposta ágil às tendências de consumo locais. A Adidas está comprometida em fortalecer sua posição no mercado chinês e em garantir que seus produtos atendam às necessidades e preferências dos consumidores asiáticos. Logo, com o novo Centro de Distribuição Automatizado, a empresa está posicionada para enfrentar os desafios do mercado de forma mais eficiente e eficaz, continuando sua trajetória ascendente na China e em toda a região da Ásia.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado