Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

HSBC: expansão na China

Foto: Reprodução/internet

O HSBC continua sua expansão na China, um dos mercados-chave para o maior banco da Europa. Conforme a instituição financeira se prepara para adquirir o negócio de gestão de riqueza de consumo da Citigroup no país asiático. Essa movimentação faz parte da estratégia do HSBC de deixar pra trás geografias menos lucrativas e concentrar seus esforços na região da Ásia. Atualmente, a região é sua principal geradora de receita.

No atual panorama, incertezas relacionadas à realização de negócios na China reduziram o interesse de empresas ocidentais. Logo, menos bancos estão ampliando suas operações devido ao enfraquecimento do crescimento econômico e novas restrições de segurança nacional sobre transferência de dados. Porém, o presidente do HSBC, Mark Tucker, expressou otimismo durante sua visita a Pequim em julho. Ele destacou o espírito de “quebrar o gelo” historicamente adotado por empresas britânicas. Além disso, enfatizou como isso poderia ajudar o Reino Unido e a China a superar desafios e tensões geopolíticas.

O banco, que já oferece serviços de gestão de riqueza e private banking no mercado local, obteve recentemente uma qualificação inédita de distribuição de fundos concedida a uma empresa estrangeira, o que lhe proporciona novas oportunidades no mercado de fundos de 28,8 trilhões de yuans (US$ 3,94 trilhões) da China. O HSBC planeja aproveitar sua rede de corretagem de seguros para iniciar a venda de fundos para a crescente classe rica chinesa já no próximo mês.

Publicidade

As operações de gestão de riqueza da Citigroup na China, parte do segmento de varejo que o banco busca encerrar desde 2021, atendem principalmente a clientes ricos na segunda maior economia do mundo, oferecendo depósitos, fundos e produtos estruturados.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado