Ações da maior empresa de aviação da Escadinávia desvalorizam

As ações da SAS (SAS.ST), a maior companhia aérea da Escandinávia, sofreram uma queda de 95% na abertura do mercado nesta quarta-feira.
(Foto: Tim Gouw/Pexels)

As ações da SAS (SAS.ST), a maior companhia aérea da Escandinávia, sofreram uma queda de 95% na abertura do mercado nesta quarta-feira (4). Logo após a empresa anunciar novos acionistas na noite de terça-feira (3) como parte de uma reestruturação que resultará na retirada da empresa das bolsas de valores. Além disso, o movimento resultará na eliminação das participações acionárias existentes.

A SAS informou que a empresa de investimento dos EUA, Castlelake, e a Air France-KLM (AIRF.PA) se tornarão os novos acionistas majoritários da companhia aérea. Nesse sentido, as empresas atuaram ao lado do estado dinamarquês, após os processos de falência.

A maior transportadora da Escandinávia entrou com pedido de proteção contra falência nos Estados Unidos em meados de 2022. Após anos de luta contra altos custos combinados com baixa demanda de clientes devido à pandemia.

A Castlelake assumirá uma participação de cerca de 32%. A Air France-KLM deterá cerca de 20%. A Lind Invest 8,6%. Por fim, o estado dinamarquês terá aproximadamente 26%, de acordo com a SAS. A companhia aérea afirmou que provavelmente distribuirá o restante do capital entre os credores.Na manhã desta quarta-feira, as ações da SAS, que já vinham caindo nos últimos anos, caíram 79%, sendo negociadas a 0,06 coroas suecas ($0,0054).

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado