Variação de preços de brinquedos chama atenção do Procon-RJ: Alerta aos Consumidores

(Foto: Pexels)

A variação de preços em brinquedos tem chamado atenção e colocado os consumidores em alerta, especialmente com a proximidade do Dia das Crianças. O Procon do estado do Rio de Janeiro (Procon-RJ) realizou um levantamento que constatou uma discrepância de até 251% nos valores de 100 brinquedos em 13 lojas virtuais. As variações mais significativas foram identificadas em jogos e quebra-cabeças, revelando uma necessidade de atenção redobrada durante o período de compras.

O escopo da pesquisa, realizada de 25 de setembro a 2 de outubro, foi ajudar o consumidor, evidenciando que a pesquisa de preços em diferentes plataformas pode render significativa economia. Além disso, o Procon-RJ mantém a fiscalização em sites voltados ao público infantil, três dos quais foram notificados por apresentarem irregularidades nas informações de preço, uma ação que pode induzir o consumidor ao erro.

O Presidente do Procon Estadual, Cássio Coelho, compartilhou que a expectativa é de que o faturamento do e-commerce cresça 8% no Dia das Crianças este ano, em comparação ao ano anterior, conforme indicado pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm). Coelho enfatiza a importância da vigilância e transparência no e-commerce, indicando que serão realizadas fiscalizações adicionais em lojas que comercializam produtos infantis durante a semana comemorativa.

IPDC: Intenção de compra

Enquanto a pesquisa do Procon-RJ aponta as discrepâncias de valores entre os produtos infantis, em Fortaleza, o panorama financeiro para o Dia das Crianças é otimista. Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Ceará (IPDC), da Fecomércio Ceará, prevê um faturamento de R$ 280 milhões, marcando um crescimento de 12%. A data comemorativa se destaca como uma das mais lucrativas para o comércio varejista local, evidenciando a força deste segmento no mercado.

O perfil do consumidor, predominantemente feminino (54,7%) e na faixa etária de 21 a 35 anos (63,1%), com renda familiar mensal entre cinco e dez salários mínimos, sinaliza uma intenção de compra robusta, principalmente em brinquedos, que lideram com 64,4%. Esses dados revelam a importância de estratégias direcionadas de marketing e vendas para esse público específico, visando otimizar as oportunidades de negócios durante o período.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado