Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Espumantes e vinhos brancos ganham popularidade no verão

Espumantes e vinhos brancos
Apesar de preferir o vinho tinto e a cerveja, o consumidor brasileiro está migrando de categoria (Foto: Zan/Unsplash).

O mercado brasileiro de bebidas está presenciando uma mudança nas preferências de consumo, com um aumento notável na demanda por espumantes e vinhos brancos. Essa tendência é particularmente evidente durante os meses de verão, quando essas bebidas começam a competir diretamente com a cerveja pela atenção dos consumidores.

Segundo Alexandre Magno, diretor de operações da Wine, os brasileiros estão gradualmente diversificando suas escolhas de bebidas alcoólicas, movendo-se da tradicional cerveja para explorar as qualidades refrescantes dos espumantes e vinhos brancos. Esta transição é apoiada por dados da consultoria inglesa IWSR, que prevê um aumento de 4% no consumo de espumantes sobre o ano anterior.

De acordo com a IWSR, espera-se uma diminuição de 6% no consumo de vinho tinto em 2023, apesar de continuar sendo a escolha predominante entre os consumidores brasileiros. A consultoria observou um crescimento de 27% no consumo desta categoria de vinho entre 2019 e 2020. Em seguida, houve reduções de 6% e 7% nos anos seguintes, conforme destacado pela Associação Brasileira de Sommeliers. O consumo médio de vinho per capita no Brasil atualmente situa-se em torno de 2 litros por ano. Esse número contrasta com o pico de 2,8 litros registrado em 2020.

conteúdo patrocinado

Quanto ao futuro, espera-se que o aumento do interesse por vinhos brancos e espumantes contribua para o crescimento do setor vinícola. Esse cenário se desenha mesmo considerando-se a alta base de comparação estabelecida durante o período pandêmico. Segundo a IWSR, o volume de espumantes viu um aumento de 24% de 2020 para 2021. Entre 2021 e 2022, foi registrado um aumento acumulado de 12%.

Estratégias das empresas

Empresas como a Wine e a Mistral estão capitalizando na crescente popularidade dos vinhos brancos e espumantes, com a Wine registrando um aumento de 50% nas importações de espumantes em 2023. A Mistral, por sua vez, destaca a adaptação dos consumidores brasileiros às variedades de vinhos, que se alinham bem com o clima do país.

O Grupo Vino!, a maior rede de bares de vinho do Brasil, está acelerando a inauguração de franquias, visando duplicar o número de unidades e superar a marca de cem bares em todo o país. Esta expansão reflete a confiança na continuidade do crescimento do setor vinícola, apoiada pela popularidade crescente dos vinhos brancos e espumantes.

Desafios econômicos

Felipe Galtaroça, CEO da consultoria Ideal BI, aponta para os desafios enfrentados pelo setor de vinhos, incluindo a desaceleração do consumo de vinho tinto e as pressões econômicas que afetam a demanda. No entanto, com a estabilização econômica e a recuperação dos estoques, espera-se uma retomada no crescimento do consumo de vinho nos próximos meses.

Em resumo, o mercado brasileiro de bebidas está experimentando uma transformação, com espumantes e vinhos brancos emergindo como favoritos durante o verão. As empresas estão respondendo com estratégias de expansão e inovação, sinalizando um futuro promissor para o setor vinícola no Brasil.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado