Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Otimismo cresce no comércio brasileiro; veja destaques da CNC

Aumento na confiança do setor comercial. (Foto: Tuur Tisseghem/Pexels)
Aumento na confiança do setor comercial. (Foto: Tuur Tisseghem/Pexels)

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), monitorado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), registrou um aumento consecutivo pelo segundo mês, alcançando 109,7 pontos em fevereiro. Esse crescimento de 2,4% em relação a janeiro reflete um otimismo renovado entre os comerciantes brasileiros, apesar de um recuo de 4,9% em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Análise detalhada da confiança comercial

As análises detalhadas do Icec revelam uma melhoria significativa em vários aspectos da confiança comercial. A percepção sobre as condições atuais da economia registrou o maior crescimento mensal, com um aumento de 8,5%, embora tenha experimentado a maior queda anual de 18,8%. A confiança nas condições atuais do setor também teve um avanço importante de 5,6% no mês, apesar de uma redução anual de 17,2%.

Aumento na confiança do comércio: perspectivas e desafios

José Roberto Tadros, presidente da CNC, e Felipe Tavares, economista-chefe da entidade, destacam que, embora a confiança esteja crescendo, o setor ainda enfrenta desafios significativos, como o alto custo do crédito e a inadimplência crescente entre as empresas. A CNC aponta a necessidade de focar no consumo de bens essenciais e na organização do orçamento familiar como fatores cruciais para o futuro próximo.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Reação dos diversos segmentos do varejo

A confiança aumentou em todos os três grupos de lojas do varejo pesquisados, com os produtos de primeira necessidade liderando o crescimento mensal em 4,2%. Seguem-se os produtos duráveis com um aumento de 2,3% e o setor de vestuário, tecidos e calçados com uma elevação de 0,9%.

Desempenho do comércio em 2023

O setor de comércio brasileiro registrou um aumento de 1,7% em 2023, superando o avanço de apenas 1% em 2022, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Este desempenho sugere uma recuperação gradual do setor, impulsionada pelo aumento da confiança dos empresários.

Projeções futuras e cautela

Apesar do aumento na confiança do comércio, a CNC adverte sobre a necessidade de manter a cautela devido à taxa de juros elevada para pessoas jurídicas e ao aumento da inadimplência. A entidade também ressalta a importância de adaptar as estratégias de negócios para priorizar a sustentabilidade financeira das famílias e do setor comercial como um todo.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado