Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Bitcoin recua em março após alta de 44% em fevereiro

Bitcoin recua em março após alta de 44% em fevereiro
(Foto: Roger Brown/Pexels).

O início de março trouxe uma queda para o Bitcoin, que agora é negociado um pouco acima de US$ 62 mil, depois de uma impressionante alta de 43,6% em fevereiro. Essa valorização foi influenciada pelo influxo de novos investimentos em fundos negociados em bolsa (ETFs) nos Estados Unidos, com um aumento acumulado no ano de 47,8%.

O Ether, a segunda maior criptomoeda, também registrou uma queda, mas mantém sua cotação acima de US$ 3,4 mil. Em fevereiro, a moeda teve uma valorização de 46,26%, motivada pela expectativa da aprovação de ETFs nas próximas semanas, somando um ganho de 49,7% no ano.

Os especialistas estão atentos à possibilidade de continuação dos investimentos em criptomoedas através de ETFs em março. No entanto, existe uma incerteza quanto à capacidade de manter o ritmo de valorização após as recentes altas. Muitos acreditam que o foco pode se voltar para tokens que não apresentaram grandes valorizações no início do ano.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Investidores estão se posicionando em Bitcoin antes do quarto halving, previsto para 22 de abril. Este evento reduzirá pela metade a recompensa para mineradores, potencialmente tornando a moeda mais escassa.

Na manhã desta sexta (1º), o Bitcoin era negociado a US$ 62.161, marcando uma desvalorização de 0,8% nas últimas 24 horas, conforme dados do CoinGecko. O Ether estava a US$ 3.426, com uma queda de 1,5%. O valor de mercado combinado de todas as criptomoedas era de US$ 2,442 trilhões.

Fernando Pereira, analista da Bitget, aponta que o Bitcoin entrou em uma zona de “congestionamento”, podendo variar dentro desta faixa nos próximos dias antes de definir uma tendência.

Por outro lado, André Franco, chefe do Research do Mercado Bitcoin (MB), ressalta a entrada de recursos no mercado, com US$ 700 milhões investidos via ETFs, igualando o volume da semana anterior.

“Ontem, tivemos a entrada líquida de US$ 700 milhões comprando bitcoi via ETFs. Esse volume foi o mesmo de entrada de toda a semana passada”, disse André Franco ao Valor Econômico.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado