Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Economia circular pode gerar até US$ 108 bi globalmente, afirma relatório

Economia circular pode ser lucrativa. (Foto: Mumtahina Tanni/Pexels)
Economia circular pode ser lucrativa. (Foto: Mumtahina Tanni/Pexels)

No contexto de um aumento alarmante na geração global de resíduos, um relatório divulgado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e a International Solid Waste Association (ISWA) ilumina o caminho para a economia circular como uma solução viável e lucrativa. Lançado durante a Assembleia das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente, o estudo “Global Waste Management Outlook” (Panorama Global do Manejo de Resíduos) revisa os desafios e oportunidades no manejo de resíduos sólidos municipais ao redor do globo.

Crescimento de resíduos versus gestão sustentável

A previsão é que até 2050, o mundo produza 3,8 bilhões de toneladas de resíduos, uma alta significativa em relação aos 2,12 bilhões de toneladas geradas em 2020. Sem a adoção de medidas sustentáveis, o custo anual com a gestão de resíduos poderia alcançar a marca de 640 bilhões de dólares. No entanto, o relatório sugere que, através de práticas de economia circular, esses custos poderiam ser reduzidos para 270 bilhões de dólares, ao mesmo tempo em que gerariam um ganho líquido de 108 bilhões de dólares para a economia global.

Economia circular: importância da ação imediata

O relatório enfatiza a urgência em adotar estratégias de redução de resíduos e melhorias no seu gerenciamento. Segundo a pesquisa, apenas uma redução substancial na geração de resíduos garantirá um futuro sustentável e resiliente. As diretrizes propostas visam orientar desde bancos multinacionais de desenvolvimento até cidadãos, sobre como cada setor pode contribuir para a transição para uma sociedade de lixo zero e economia circular.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Diferenças regionais na gestão de resíduos

Na América do Sul, a reciclagem de lixo ainda representa uma fração menor quando comparada a regiões como a Europa, onde mais de 40% dos resíduos são reciclados. O relatório destaca a importância de priorizar a prevenção da geração de resíduos em vez de focar apenas na reciclagem. Além disso, aborda o potencial das usinas Waste-To-Energy, amplamente utilizadas na Europa e Ásia, como uma solução eficiente ainda não explorada na América do Sul.

Desafios e barreiras para a economia circular

Um dos principais obstáculos para a implementação de uma economia circular é a falta de reconhecimento da urgência em gerir melhor os resíduos. A pesquisa aponta a necessidade de dados, financiamento e conhecimento mais amplo sobre como a circularidade pode desempenhar um papel crucial na mitigação das mudanças climáticas. O relatório conclui que avançar em direção a um modelo circular e de zero desperdício é o único caminho para um futuro sustentável, seguro e acessível.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado