Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Disputa por herança do Maksoud Plaza ganha novo capítulo

Controvérsia sobre a herança de Henry Maksoud. (Imagem: Reprodução/YouTube)
Controvérsia sobre a herança de Henry Maksoud. (Imagem: Reprodução/YouTube)

Décadas após a inauguração do Maksoud Plaza, um ícone da hotelaria de luxo em São Paulo, a disputa pela herança de seu fundador, Henry Maksoud, que faleceu em 2014, ainda está longe de ser resolvida. Recentemente, um novo capítulo dessa saga começou, envolvendo a liberação de R$ 52 milhões depositados durante o processo de recuperação judicial da HM Hotéis e suas afiliadas.

Disputa entre herdeiros esquenta

Os herdeiros do império Maksoud estão divididos sobre o destino dos R$ 52 milhões. Henry Maksoud Neto, atual presidente da administradora do hotel e neto do fundador, argumenta que esses fundos devem ser usados para quitar as dívidas com credores. Em contraste, Claudio Maksoud, filho do fundador, insiste que o montante seja alocado em uma conta judicial vinculada ao inventário da família, e não às empresas.

Fechamento do hotel

O Maksoud Plaza encerrou suas operações em dezembro de 2021, após 42 anos de serviço. Henry Maksoud Neto expressou à mídia planos de reabrir o hotel em outro local, aproveitando a força da marca e possíveis novas parcerias, incluindo a relocação do famoso Frank Bar para a região da Avenida Paulista.

conteúdo patrocinado

Leia também:

Atualizações no imposto sobre herança: o que muda com reforma

Tensões e desenvolvimentos legais

Roberto, pai de Henry Neto e afastado dos negócios familiares desde os anos 2000, criticou a gestão dos fundos, alegando que deveriam ser usados para pagar as dívidas existentes, não para investir em novos projetos. As tensões aumentaram quando a justiça decidiu lacrar o imóvel do Maksoud Plaza até janeiro de 2022, após a venda em leilão ser contestada legalmente.

Decisões judiciais e a recuperação judicial

Em uma recente decisão judicial, o juiz João de Oliveira Rodrigues Filho autorizou o levantamento dos R$ 52 milhões, reconhecendo o término da recuperação judicial do grupo. Claudio Maksoud, representado pelo escritório Luc Advogados, havia contestado essa movimentação, alegando que prejudicaria o espólio de Henry Maksoud.

Continuidade da controvérsia

A disputa familiar tem complicado a administração das empresas e a distribuição dos bens de Henry Maksoud. A gestão de Henry Neto tem sido criticada por alguns membros da família, que alegam que não favorece os interesses do espólio. Apesar da saída da recuperação judicial e da venda de ativos para liquidar dívidas, o futuro dos negócios e da herança ainda é incerto.

Impacto da pandemia

O Maksoud Plaza foi gravemente afetado pela pandemia, levando ao fechamento temporário e a demissões. A crise acelerou o pedido de recuperação judicial, com o grupo enfrentando uma reestruturação da dívida que reduziu substancialmente o passivo total.

Visitas de ícones e legado cultural

Durante seus anos de operação, o Maksoud Plaza hospedou figuras icônicas como os Rolling Stones e Margaret Thatcher, além de inspirar a cultura local com espaços como o Frank Bar, nomeado em homenagem a Frank Sinatra.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado