Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Itaúsa cresce 38,1% no lucro líquido do 1º trimestre

Itaúsa
(Imagem: divulgação/Itaúsa)

No primeiro trimestre de 2024, a Itaúsa (ITSA4), holding que controla o Itaú Unibanco (ITUB4), apresentou um crescimento de 38,1% no lucro líquido recorrente em comparação com o mesmo período de 2023. Assim, a empresa alcançou R$ 3,585 bilhões, contra R$ 2,595 bilhões registrados anteriormente.

O aumento deve-se, principalmente, ao desempenho aprimorado do Itaú Unibanco, que contribuiu com uma elevação de R$ 956 milhões, e a uma melhora no resultado financeiro da holding, que adicionou outros R$ 126 milhões ao resultado.

O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) recorrente também apresentou crescimento, fechando o trimestre em 17,6%, o que representa um aumento de 3,4 pontos percentuais em relação ao ano anterior.

conteúdo patrocinado

Em termos de gestão operacional, as despesas administrativas da Itaúsa aumentaram 34% no primeiro trimestre, totalizando R$ 43 milhões. O aumento ocorreu principalmente porque a Itaúsa reverteu provisões de remuneração do plano de Incentivo de Longo Prazo (ILP), reformulado em assembleia no final de março de 2023.

Saiba mais:

No aspecto financeiro, a holding viu o resultado financeiro cair 69%, alcançando um saldo negativo de R$ 56 milhões. O pré-pagamento de R$ 2,5 bilhões de uma emissão de debêntures no final de 2023 e a redução das taxas de juros durante o período influenciaram essa queda.

Os ativos totais da Itaúsa tiveram um crescimento de 4,3%, somando R$ 88,147 bilhões.

Itaú Unibanco 

Quanto às empresas investidas, o Itaú Unibanco destacou-se com indicadores de rentabilidade em ascensão e uma carteira de crédito em expansão, acompanhados por uma redução nos indicadores de atraso e eficiência operacional no melhor nível histórico. No setor de infraestrutura e energia, as empresas continuaram a mostrar um forte desempenho operacional.

A Alpargatas também registrou uma melhora nos resultados, impulsionada pela retomada das vendas e uma gestão rigorosa dos custos. Por outro lado, a Dexco enfrenta um período mais desafiador no setor, afetando principalmente as operações com louças, metais sanitários e revestimentos cerâmicos.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado