Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Pix deve liderar pagamentos no Brasil até 2027

Crescimento do Pix supera cartão de crédito no Brasil

Crescimento do pix até 2027. (Imagem: Divulgação/Pix)
Crescimento do pix até 2027. (Imagem: Divulgação/Pix)

O estudo Global Payments Report 2024, da Worldpay, revela que o Pix dominou o mercado brasileiro de pagamentos em 2023. O cartão de crédito liderou os volumes transacionados no comércio eletrônico no Brasil no ano passado, com 40% das transações. No entanto, o Pix, que ficou com 30%, está crescendo rapidamente.

Crescimento do Pix

Impulsionados pelo Pix, os pagamentos on-line “conta a conta” (A2A) aumentaram 49% em 2023 em comparação a 2022. Eles responderam por 30% do valor transacionado no e-commerce. Em setembro de 2023, as transações “pessoa para empresa” representavam 34% de todas as transações Pix.

Previsões para 2027

Dessa forma, o estudo prevê que o Pix atingirá 50% de participação nos pagamentos do e-commerce até 2027. Já o cartão de crédito deve cair para 27%. Além disso, a rápida expansão do Pix reflete-se nos custos mais baixos de aceitação de pagamentos e liquidação instantânea para os estabelecimentos.

Publicidade

Impacto no comércio físico

No comércio físico, o cartão de crédito lidera com 36% do volume, seguido pelo dinheiro em espécie (22%), cartão de débito (20%) e carteiras digitais (18%). Assim, o Pix deve impulsionar as carteiras digitais para uma participação de 41% em 2027, superando novamente o cartão de crédito (30%).

Juan Pablo D’Antiochia, vice-presidente sênior da Worldpay para a América Latina, comentou sobre a transformação nos meios de pagamento. Segundo ele, as inovações digitais geram uma variedade cada vez maior de tipos de pagamento, e os consumidores esperam perfeição no checkout.

Leia também:

Pix movimenta R$ 15 tri em 2023 e terá novidade em 2024

Dados e projeções

O comércio físico brasileiro deve crescer 5% ao ano entre 2023 e 2027, chegando a US$ 960 bilhões. Por outro lado, o e-commerce deve avançar 12%, para US$ 150 bilhões. Atualmente, o Brasil é o 10º mercado de e-commerce no mundo, com U$95 bilhões, e o 9º em comércio físico, com U$ 790 bilhões.

Pix automático

Além disso, o Banco Central planeja lançar o Pix Automático para facilitar pagamentos recorrentes, como contas de escola, condomínio e planos de saúde. O sistema permitirá múltiplas transações em tempo real, semelhante ao débito automático, mas mais eficiente.

Roberto Campos Neto, presidente do BC, destacou a programabilidade dos pagamentos como prioridade. O Pix Automático eliminará a necessidade de convênios entre bancos, reduzindo custos para empresas e ajudando a diminuir inadimplência.

Impacto da digitalização

Em 2021, o Pix representava 16% das transações. O cartão de crédito, 22%, e o cartão de débito, 23%. A digitalização financeira, portanto, aumentou o uso do Pix, enquanto o uso de boletos e cheques diminuiu. “O crescimento do Pix reduziu a participação dos demais meios de pagamento”, afirmou o BC.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado