Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Investimento de R$ 430 milhões: o futuro da GE Aerospace no Brasil

Expansão deve aumentar capacidade de manutenção

Expansão da GE Aerospace. (Foto: Divulgação/GE Aerospace)
Expansão da GE Aerospace. (Foto: Divulgação/GE Aerospace)

A GE Aerospace anunciou na última quarta-feira (29) um investimento de R$ 430 milhões em sua fábrica de manutenção, reparo e revisão (MRO) em Três Rios, no estado do Rio de Janeiro. A iniciativa visa a expansão da capacidade de atendimento devido ao crescimento da demanda por serviços de manutenção.

Ampliação da capacidade

Dessa maneira, os trabalhos de ampliação começaram no início deste ano e a conclusão está prevista para o final do primeiro semestre de 2025. Com essa expansão, portanto, a unidade passará a contar com 500 funcionários e a capacidade de revisão de motores poderá chegar a 800 por ano, em comparação aos atuais 500.

Expansão da GE Aerospace: motivos do investimento

Além disso, o diretor executivo regional e vice-presidente de relações governamentais para a América Latina, Luiz Froes, destacou que o investimento permitirá aumentar a capacidade de manutenção de motores CFM LEAP. Nesse sentido, a expansão inclui a construção de um novo hangar para montagem e desmontagem dos motores, utilizados em aeronaves como o Boeing 737 Max e o Airbus A320neo.

Publicidade

De tal maneira, a GE Aerospace, resultante da separação da divisão de aviação da General Electric, tem visto o Brasil como um mercado essencial para sua expansão global. A unidade de Três Rios, inaugurada em 2018, faz parte do complexo GE Celma e é uma das maiores operações de MRO da empresa no mundo.

Leia também:

Detalhes da expansão

Analogamente, a ampliação não apenas aumentará a capacidade de produção, mas também permitirá a realização de todos os testes de motores no mesmo local. Isso otimizará, assim, o processo de manutenção e ajudará a atender a crescente demanda global por serviços de MRO.

Resultados financeiros do 1T24

Juntamente com isso, no primeiro trimestre de 2024, a GE Aerospace reportou um lucro por ação de US$ 0,82, superando as expectativas de US$ 0,65. A receita totalizou, portanto, US$ 15,2 bilhões, refletindo a alta demanda por motores e serviços de aviação comercial. A empresa projeta, de tal maneira, um lucro por ação de US$ 3,80 a US$ 4,05 para o resto do ano.

Contexto histórico

A origem da GE Celma remonta a 1951, quando foi fundada em Petrópolis. Durante a ditadura militar, a empresa foi estatizada e utilizada para a manutenção de motores da Força Aérea Brasileira. Privatizada em 1991, a GE assumiu o controle da companhia em 1996, consolidando-se como líder no segmento de manutenção de motores aéreos.

Leia também:

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado