Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Conheça Claudia Sheinbaum, a primeira mulher a liderar o México

Vitória foi confirmada com ampla margem de votos

Veja quem é Claudia Sheinbaum. (Foto: MX TV ALFOMBRA MONUMENTAL/Wikimedia Commons)
Veja quem é Claudia Sheinbaum. (Foto: MX TV ALFOMBRA MONUMENTAL/Wikimedia Commons)

Na manhã desta segunda-feira (3) Claudia Sheinbaum foi confirmada como a nova presidente do México. A candidata do Partido Morena obteve 58,8% dos votos, vencendo com uma diferença de 28,7 pontos sobre Xóchitl Gálvez, candidata da direita.

Nesse sentido, as autoridades divulgaram os primeiros resultados às 20h locais, apontando a liderança de Sheinbaum nas pesquisas de boca de urna. Ademais, a candidata sempre foi a favorita e confirmou o favoritismo com ampla margem de votos.

Formação e carreira

Nascida em 24 de junho de 1962, Claudia Sheinbaum tem 61 anos, dois filhos e doutorado em Engenharia Ambiental pela Unam. Cresceu em Tlalpan, na Cidade do México, e foi uma ativista estudantil na década de 1980. Sheinbaum, a primeira presidente judia do México, raramente discute sua herança, tendo crescido em uma família secular.

Publicidade

De tal maneira, Sheinbaum iniciou sua carreira pública como secretária do Meio Ambiente da Cidade do México, entre 2000 e 2006. Em 2015, foi eleita prefeita de Tlalpan e, em 2018, prefeita da Cidade do México, enfrentando crises como a pandemia e o colapso de uma linha do metrô.

Além disso, foi casada com Carlos Ímaz, com quem teve uma filha e acolheu o filho do companheiro. Após se separar em 2016, casou-se com Jesús María Tarriba, seu namorado da época da faculdade.

Por fim, Claudia Sheinbaum sucede Andrés Manuel López Obrador, presidente popular com 66% de aprovação. A candidata enfatizou a continuidade das políticas de López Obrador.

Desafios na segurança

Durante seu mandato como prefeita da Cidade do México, ela conseguiu reduzir os crimes violentos, incluindo uma queda de 50% nos homicídios. Além disso, ela aprimorou as investigações criminais, profissionalizou a polícia e introduziu modelos de policiamento comunitário inspirados em cidades dos EUA, como Oakland.

Entretanto, o ex-presidente Andrés Manuel López Obrador, mentor de Sheinbaum, adotou uma abordagem militarizada para a segurança pública. Nesse contexto, ele eliminou a força policial federal e reduziu o financiamento para as polícias locais e estaduais, transferindo grande parte da responsabilidade pela segurança pública para os militares e a recém-criada Guarda Nacional. Agora, enfrentará o desafio de combater a violência dos cartéis em todo o país, aplicando novas estratégias de segurança.

Nesse sentido, o cientista político Carlos Pérez Ricart afirma que replicar o modelo de segurança da Cidade do México é difícil devido aos altos custos e à complexidade de implementação em outras regiões do país.

Crise da oposição

Por outro lado, os partidos tradicionais da oposição, como Partido Revolucionário Institucional (PRI), Partido Acción Nacional (PAN) e Partido de la Revolución Democrática (PRD), enfrentam descrédito entre os eleitores. A coligação de Gálvez não conseguiu superar essa imagem negativa, contribuindo para a vitória de Sheinbaum.

Compromisso com a continuidade

Claudia Sheinbaum recebeu felicitações de seus adversários e prometeu seguir o caminho traçado por López Obrador. Sua vitória representa um novo capítulo na política mexicana, com o Morena no poder. Com isso, Sheinbaum agora enfrentará o desafio de implementar suas políticas e combater a violência no México. Sua eleição, portanto, reflete a aposta dos mexicanos em seu projeto político.

Leia também:

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado