Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Banco Mercedes-Benz lança linha de crédito sustentável com o BNDES

Iniciativa é voltada para mobilidade sustentável

Banco Mercedes-Benz inaugura linha de crédito sustentável em parceria com o BNDES. (Foto: MSeses/Wikimedia Commons)
Banco Mercedes-Benz inaugura linha de crédito sustentável em parceria com o BNDES. (Foto: MSeses/Wikimedia Commons)

O Banco Mercedes-Benz (BMB) se destacou recentemente ao ser a primeira instituição financeira a operacionalizar a linha do BNDES Finame utilizando recursos do Fundo Clima. Este acordo, firmado em abril entre o banco público e o Ministério do Meio Ambiente, prevê a alocação de até R$ 10,4 bilhões em recursos. O principal objetivo desta iniciativa é fornecer suporte financeiro para projetos, estudos e aquisições de equipamentos que contribuem para a redução das emissões de gases de efeito estufa.

Histórico do Banco Mercedes-Benz

O Banco Mercedes-Benz AG, com sede em Stuttgart, Alemanha, possui uma longa trajetória. Fundado inicialmente como Mercedes Leasing GmbH em 1979 e posteriormente renomeado para Mercedes-Benz Finanz GmbH em 1987, o banco se transformou em uma instituição bancária universal sob o nome DaimlerChrysler Bank em 2001. Em 2002, obteve sua licença bancária, e em 2008, foi renomeado para Mercedes-Benz Bank.

No Brasil, o Banco Mercedes-Benz opera desde 1996, oferecendo soluções de financiamento e seguros para veículos da marca, incluindo automóveis, caminhões, ônibus e vans. A instituição faz parte da Daimler Truck Financial Services, divisão global de financiamento e seguros da Daimler Truck AG.

Publicidade

Detalhes do financiamento

Para o Banco Mercedes-Benz, os recursos do BNDES permitirão a oferta de crédito para a compra do ônibus urbano eO500U, o primeiro chassi de ônibus 100% elétrico da marca.

As empresas interessadas poderão financiar até 100% do valor dos bens, com prazos de pagamento de até 180 meses e carência de até 60 meses para o primeiro pagamento. As taxas de juros são fixas, chegando a até 10,33% ao ano. Aloizio Mercadante, presidente do BNDES, mencionou que o banco está em discussões com o Ministério da Fazenda para aumentar os recursos do Fundo Clima. As expectativas de desembolso são de R$ 5 bilhões em 2024, R$ 12,5 bilhões em 2025 e R$ 14,5 bilhões em 2026.

Leia também:

Adesão ao Novo Refrota

Além do Fundo Clima, o Banco Mercedes-Benz também é pioneiro na adesão ao novo Refrota. Este programa de financiamento faz parte do Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade Urbana (Pró-Transporte), revitalizado pelo Novo PAC do governo federal. O financiamento do Refrota é viabilizado com recursos do FGTS e busca apoiar a modernização da frota de transporte público no Brasil.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado