Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Centro de Inovação do SESI Ceará apresenta projeto de segurança na construção civil

O programa foi apresentado para Alexandre Mourão, Diretor Técnico da C. Rolim Engenharia, Marcelo Montenegro, Diretor da construtora Montenegro, e Cristiano Fontenele, Superintendente de Engenharia e Operações da Idibra.

Membros do SESI Ceará, juntamente com professores da Universidade Federal do Ceará (UFC) apresentaram o projeto Safety Work Analytical Monitoring (SWAM), voltado para o setor da construção civil. O programa foi apresentado para Alexandre Mourão, Diretor Técnico da C. Rolim Engenharia, Marcelo Montenegro, Diretor da construtora Montenegro, e Cristiano Fontenele, Superintendente de Engenharia e Operações da Idibra.

O termo SWAM remete a cisne, em inglês. Trata-se de uma das aves que possui o pescoço mais alongado e tem grande senso de vigilância, o que faz referência ao projeto. A concepção foi criada por três construtoras, em parceria com o Centro de Inovação do SESI Ceará, e a UFC.

O projeto, que foi aprovado no Edital de inovação de 2019, na categoria inovação setorial, tem como objetivo desenvolver um algoritmo de análise computacional de imagem, que irá detectar desvios em obras que possam levar a acidentes de trabalho.

Publicidade

“Hoje estamos aqui para apresentar esse projeto que trabalhamos nos últimos 18 meses, e que, por meio do auxílio da tecnologia e da inovação, que são as câmeras, visa diminuir os acidentes de trabalho na construção civil”, afirmou Rodrigo Nogueira, Engenheiro do Centro de Inovação do SESI Ceará.

O algoritmo é capaz de captar trabalhadores sem capacete, utilização de máquinas por pessoal não autorizado e locais sem proteção. O SWAM permitirá, ainda, agrupar os funcionários por similaridade em relação ao uso correto dos itens de segurança.

Além disso, ele permite que obras sejam monitoradas em tempo real, de modo que engenheiros e técnicos responsáveis tenham informações constantemente atualizadas a respeito das localizações críticas para acidentes de trabalho, bem como sejam informados de qual a probabilidade de risco de acidentes, e o grau de risco associado, permitindo, assim, a tomada de ações preventivas de forma mais eficiente a curto e médio prazos.

“Ficamos muito felizes com essa parceria com o SESI e com o apoio de inovação. Esse projeto vai trazer melhorias para o nosso sistema construtivo, mais segurança aos nossos funcionários, mais produtividade”, reforçou Alexandre Mourão.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado