Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Evento de Dia Internacional do Turismo reuniu todo o trade turístico do Ceará

Foto: Divulgação

Nesta terça-feira, 27, o líder classista e presidente licenciado do Sistema Fecomércio-CE, Luiz Gastão, participou como convidado do evento comemorativo ao Dia Internacional do Turismo, organizado pela Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav-CE).

Na cerimônia, além do presidente da entidade anfitriã, Murilo Santa Cruz, estavam presentes várias lideranças do trade turístico cearense, como Alberto Augusto, presidente do sindicato dos guias, Regis Medeiros, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hoteis (ABIH-CE), Alexandre Pereira, secretário do Turismo de Fortaleza, o deputado estadual Sérgio Aguiar, a presidente de honra da Academia Cearense de Turismo, Priscila Cavalcanti, a presidente do Fortaleza Convention & Visitors Bureau, Ivana Bezerra de Menezes Rangel, e o superintendente do Sebrae-CE e presidente do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da Fecomércio (CETUR), Joaquim Cartaxo.

A cerimônia, seguida de um almoço, aconteceu no Restaurante Maestro, do Hotel Sonata, na Praia de Iracema.

conteúdo patrocinado
Foto: ENB

Em seu momento de fala, Joaquim Cartaxo, abordou a importância de neste dia todas as instituições estarem reunidas para aquela celebração. “Todo dia é o dia do turismo. Todos estão aqui porque têm um compromisso e uma compreensão da importância do turismo para o desenvolvimento do Ceará. Isso é o que faz com que nós mantenhamos as entidades operantes nessa perspectiva de aprofundar o desenvolvimento do nosso estado, tanto do ponto de vista das organizações, como do ponto de vista dos turismólogos”, parabenizou.

No âmbito da problemática, Alexandre Pereira, iniciou comentando que, por causa dos preços das passagens, a população não está conseguindo sequer fazer viagens internas, já que os valores das outras moedas estão exorbitantes e o que restaria seriam viagens para localidades dentro do país. Porém, a capacidade é baixa, os vôos estão lotados e os preços são altos. “Antigamente as pessoas guardavam sua poupança para conhecer outros países. Na pandemia, por causa das restrições sanitárias e do preço do dólar e do euro, passaram a viajar dentro do próprio Brasil, o que foi uma grande oportunidade, mas, o Brasil só tem três companhias aéreas que estão lotadas e hoje com certeza estão repondo os prejuízos que tiveram durante a pandemia”.

Ele lamenta o que está ocorrendo e espera que a gestão do próximo Presidente eleito possa mudar este cenário. “Quem perde com isso é o turismo brasileiro. Esta é uma das coisas falhas que o próximo governo precisa corrigir”, pontua.

Jackson Pereira Jr., Luiz Gastão e Marcos Pompeu. (Foto: ENB)

No evento, Luís Gastão, também candidato à deputado Federal, afirmou acreditar no que o turismo proporciona. “Muitas vezes foi dito que o setor de turismo seria o setor que mais demoraria a reaquecer [no pós-pandemia], mas eu diria que tem sido o setor que mais tem propiciado, nesse período, a vontade de se reencontrar. Através do setor de turismo, nós temos a oportunidade de vivermos a vida e sentarmos lado a lado”, disse o empresário.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado