Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Plano de incentivo à compra de veículos vai incluir caminhões e ônibus; saiba detalhes

(Foto: Quintin Gellar/Pexels)

O governo revelou os detalhes do plano de incentivo à compra de veículos, que foi anunciado onze dias atrás. A novidade é que o projeto passará a incluir não apenas carros, mas também caminhões e ônibus, com a fonte de compensação vindo da retomada parcial da tributação sobre o diesel.

Anteriormente prevista para ficar desonerada até dezembro, a tributação sobre o diesel subirá para R$ 0,11 por litro a partir de setembro, representando um terço da alíquota cheia de R$ 0,35 que voltará a vigorar no próximo ano. Essa medida deverá gerar R$ 1,5 bilhão em novas receitas em 2023, que serão destinadas a cobrir os custos do programa de incentivo às montadoras, com duração prevista de quatro meses.

Os benefícios do programa serão distribuídos da seguinte forma: até R$ 500 milhões para carros, R$ 300 milhões para ônibus e R$ 700 milhões para caminhões. Quanto menor for o preço do veículo, maior será o desconto oferecido.

Publicidade

Para os consumidores, a redução no preço dos carros variará entre R$ 2.000 (nos modelos mais caros) e R$ 8.000 (nos modelos mais baratos, que atualmente têm um valor aproximado de R$ 70 mil). O governo criará um crédito tributário para as montadoras que venderem os veículos com descontos.

Vinte marcas de veículos estarão incluídas no programa, e os cortes nos preços foram estabelecidos com base em critérios sociais, ambientais (eficiência energética) e industriais (índice de produção local).

No caso dos caminhões, o desconto poderá chegar a R$ 33,6 mil nos modelos menores ou a R$ 99,4 mil nos modelos maiores, porém, estará condicionado ao descarte de outro caminhão com mais de 20 anos de uso. O mesmo limite de R$ 99,4 mil será aplicado aos ônibus.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado