Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Presidente do Banco Central Europeu destaca pressões inflacionárias

Zona do Euro
(Foto: Divulgação)

Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu (BCE), absteve-se de fazer compromissos em relação às próximas decisões de política monetária durante um discurso proferido na segunda-feira (5) perante o Comitê de Assuntos Econômicos e Monetários do Parlamento Europeu, em Bruxelas.

No entanto, Lagarde observou que as pressões sobre os preços continuam fortes, tanto no índice geral como no núcleo. Além disso, ela mencionou que não há evidências claras de que o núcleo do índice de preços ao consumidor já tenha atingido o seu pico.

Lagarde afirmou que a pressão sobre os salários ocorre à medida que os trabalhadores buscam compensar as perdas causadas pela inflação. Durante seu discurso, a presidente do BCE ressaltou os males causados pela inflação, especialmente entre os mais pobres, e reafirmou o total compromisso e determinação de combater a inflação e alcançar a meta de 2% do banco central no momento oportuno.

Publicidade

Ainda de acordo com Lagarde, o crescimento na zona do euro praticamente estagnou no início de 2023. A atividade tem sido sustentada por preços mais baixos de energia, menos gargalos na oferta e estímulos fiscais. No entanto, Lagarde defendeu a retirada das medidas de apoio pelos governos à medida que a crise energética diminui, a fim de contribuir para o combate à inflação.

Lagarde afirmou que as próximas decisões levarão em consideração os dados, a dinâmica da inflação e a eficácia da transmissão da política monetária. Segundo ela, os efeitos totais das medidas de política já adotadas pelo BCE estão começando a se materializar.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado