Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Petz avalia aquisições, mas nega acordo com Cobasi

(Foto: Divulgação)

A Petz (PETZ3), rede de pet shops brasileira, emitiu um comunicado nesta segunda-feira (28) negando qualquer acordo com a rival Cobasi. A empresa afirmou que está constantemente avaliando oportunidades de aquisição e fusões, mas até o momento não há nenhum acordo formalizado com a Cobasi.

Essa declaração veio após um relatório do jornal Valor Econômico mencionar que a Petz e a Cobasi estariam negociando uma possível fusão. Segundo o relatório, as empresas já teriam tentado se aproximar no passado, mas as conversas não avançaram devido à retração do fundador da Petz, Sérgio Zimerman.

O fundo de private equity Kinea, que investiu R$ 300 milhões na Cobasi em 2021, é citado como um possível interessado na fusão. A fusão das duas gigantes do setor de pet shops no Brasil criaria um player robusto em um mercado que apresenta um grande potencial de crescimento.

Publicidade

No entanto, alguns desafios podem surgir no caminho de uma possível negociação. Um deles é o valuation, ou seja, a valoração das empresas, que pode dificultar a chegada a um acordo vantajoso para ambas, especialmente considerando o interesse do fundo Kinea pela Cobasi. Outro desafio é a sobreposição de lojas, que poderia levar à canibalização dos pontos de venda, destruindo mais valor do que adicionando.

Apesar dos desafios, a possível fusão entre Petz e Cobasi seria uma movimentação estratégica. Poderia, assim, criar um grande líder no mercado de pet shops no Brasil, aproveitando o potencial de crescimento desse setor no país. As ações da Petz apresentaram forte volatilidade após o relatório, inicialmente subindo e depois fechando em queda.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado