Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Fintechs economizam R$7,9 bi em tarifas bancárias para brasileiros

(Foto: Pexels)

A entrada das fintechs no sistema bancário brasileiro completa uma década em breve. As empresas financeiras têm aliviado a concentração de mercado em vários produtos, além de economizarem bilhões para os clientes em tarifas. Um estudo da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) revela que a participação desses novos players em dez segmentos de mercado atingiu até 16,8%. No último trimestre de 2022, os consumidores economizaram R$ 7,9 bilhões em tarifas bancárias. A Lei 12.865, que regulamentou as atividades dos arranjos de pagamento, possibilitou o crescimento das fintechs no país. Treze instituições financeiras estiveram no estudo, como Nubank, C6 Bank, e Creditas.

Sem a entrada das fintechs, os brasileiros teriam pago R$ 21,6 bilhões em tarifas bancárias no último trimestre de 2022. Porém, a atuação dessas empresas reduziu esse valor para R$ 13,7 bilhões. A média de tarifas por cliente diminuiu de R$ 35,22 para R$ 22,27 com a concorrência das fintechs.

Além disso, segundo Rafaela Nogueira, economista-chefe da Zetta, associação de empresas de tecnologia que oferecem serviços financeiros digitais, os resultados mostram o impacto da concorrência na queda de preços e tarifas. Enfatiza, também, a importância da abertura do mercado e da eliminação de barreiras à entrada. O estudo reforça a influência das fintechs na economia brasileira, bem como essas empresas estão transformando o setor financeiro, tornando-o mais acessível e competitivo para os consumidores.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado