Pesquisar
Close this search box.

SEC aprova ETFs de bitcoin nos EUA

ETFs de bitcoin
(Foto: Pexels/Tima Miroshnichenko).

Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) decide em aprovar os ETFs de bitcoin. Decisão representa um marco no setor de criptomoedas. A aprovação, anunciada nesta quarta-feira (10/01) introduz no país os fundos negociados em bolsa de preço à vista da criptomoeda.

Especialistas previam a aprovação de pedidos de várias gestoras, incluindo nomes de peso como a Ark Invest, BlackRock e Fidelity. A expectativa se confirmou, e os investidores aguardam ansiosos o lançamento dos ETFs, previstos para quinta-feira (11/01).

Além disso, os ETFs de preço à vista, diferentemente dos existentes de preços futuros, oferecerão aos investidores uma exposição mais direta ao bitcoin. Estes serão disponibilizados nas bolsas de Nasdaq, Nova York e Chicago, expandindo o alcance e a versatilidade dos produtos de investimento.

A decisão da SEC marca uma mudança significativa na abordagem regulatória, visto que anteriormente havia negado 20 pedidos de lançamento de ETFs de bitcoin. Agora, com a aprovação, abre-se uma nova era para os investidores, oferecendo uma opção mais simples e segura para aqueles interessados em criptomoedas.

Os ETFs de bitcoin, há muito aguardados, têm o potencial de atrair investidores institucionais para o mundo das criptomoedas, aumentando a legitimidade e o reconhecimento do bitcoin como uma classe de ativos viável. Por isso, este movimento da SEC pode ser um divisor de águas para o futuro dos investimentos em criptomoeda.

Mais cedo, houve publicação falsa na conta da SEC

A notícia da aprovação veio após uma confusão envolvendo uma publicação falsa na conta da SEC no X, antigo Twitter, que foi rapidamente corrigida pelo presidente da SEC, Gary Gensler. De acordo com Gensler, a importância de proteger os investidores, apontando as “garantias adicionais” nos novos ETFs. Ele ressaltou que, embora a SEC tenha aprovado a listagem dos ETFs de bitcoin, o órgão não endossa a criptomoeda em si.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado