Pesquisar
Close this search box.

Programa dos Correios vai receber R$ 3,9 bi de investimento do Brics

Correios
(Foto: Correios/Divulgação)

Os Correios estão planejando um amplo programa de modernização ecológica. A iniciativa, que conta com um investimento de até 717,483 milhões de euros (aproximadamente R$ 3,9 bilhões), será financiada pelo Novo Banco de Desenvolvimento, conhecido como Banco do Brics. Desde março de 2023, a instituição financeira é presidida pela ex-presidente brasileira Dilma Rousseff.

Financiamento e estratégia

A Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex), vinculada ao Ministério do Planejamento, autorizou a preparação do “Programa de Modernização e Transformação Ecológica dos Correios”. Este passo inicial requer ainda a aprovação do Senado Federal para que o financiamento internacional seja garantido pela União. As demais autorizações para preparação de programas incluem até US$ 100 milhões do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) para o Banco da Amazônia (Basa) no “Programa de Fomento a Energia Sustentável na Amazônia”.

Outros projetos sancionados

Uma série de projetos voltados ao desenvolvimento também estão sendo preparada pelos governos estaduais, todos buscando investimento através do Banco do Brics e outros parceiros internacionais. Essas iniciativas refletem um esforço conjunto para promover a sustentabilidade em diferentes regiões do país.

Estados 

O Cofiex autorizou vários estados brasileiros a preparar projetos de captação internacional focados no desenvolvimento. São Paulo, por exemplo, visa levantar US$ 200 milhões com o Bird para expansão da Linha Amarela do Metrô. Ainda com o Bird, o governo de Pernambuco buscará US$ 275 milhões para o “Programa de Sustentabilidade Fiscal, Econômica e Ambiental” do Estado.

Já o governo de Santa Catarina prepara projeto para levantar até US$ 120 milhões com o Bird para o “Programa de Desenvolvimento Sustentável da Agricultura Familiar“. O governo de Mato Grosso do Sul quer levantar US$ 200 milhões para manutenção e adequação de rodovias, também com o Bird. No mesmo banco, o governo da Bahia busca o mesmo montante de US$ 200 milhões para infraestrutura sustentável.

O Ceará vai preparar programas para levantar até US$ 150 milhões com Banco de Desenvolvimento da América Latina e Caribe (CAF) para urbanização e mobilidade e até US$ 80 milhões com o BID para a modernização da gestão fiscal do governo cearense. Também com o BID, o governo do Amazonas busca US$ 30 milhões em programa de gestão com a mesma finalidade.

Para o “Programa de Apoio à Infraestrutura Urbana, Rural e Social“, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) buscará até 273,398 milhões de euros com o NDB.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado